Tamanho do texto

Dubladora da personagem Meena no filme "Sing", cantora abre intimidades da carreira e revela desejo de voltar a atuar na TV: "Gosto muito"

Aos 33 anos, Sandy Leah voltou a exercer o seu lado atriz na animação "Sing - Quem Canta Seus Males Espanta", produzida pela Illumination, mesmo estúdio dos criadores de "Meu Malvado Favorito". No filme, a cantora empresta sua voz para a elefantinha Meena, uma adolescente que sonha em ser uma cantora profissional, mas que é impedida de brilhar por sua timidez e insegurança incontroláveis.

LEIA MAIS: Cantora revela que ficou "neurótica" após maternidade: "Mãe louca"

Sandy desabafa sobre desempenho nos palcos:
Divulgação
Sandy desabafa sobre desempenho nos palcos: "Acho que canto melhor nos ensaios"


Se na ficcção Meena sofre em cima dos palcos, na vida real, Sandy brilha em todos os shows e lida com naturalidade com a pressão e a cobrança que recebe do público em cada apresentação. Em um bate-papo com o iG , a cantora revelou que já se atrapalhou em algumas performances por conta do nervosismo, mas que isso nunca foi um problema para ela.

"Algumas vezes o nervosismo de estar no palco me atrapalhou, sim. Na verdade, eu sempre acho que canto melhor nos ensaios do que no ao vivo, mas eu nunca travei de nem conseguir cantar, graças a Deus", contou. Por outro lado, ela afirma que as emoções mais afloradas em suas apresentações lhe ajudam a se sair bem no palco. 

A filha de Xororó  relembrou um dos episódios mais marcantes de quando a emoção tomou conta de seu show. "Teve uma vez que a emoção me ajudou muito. Foi quando eu participei da gravação de um DVD do Roberto Carlos, em 2009. Eu estava entre projetos, não estava com nenhum disco e nem tinha lançado minha carreira solo ainda. Eu estava muito nervosa, fazia tempo que não subia em um palco e eu ia cantar com o Rei em um DVD dele, só com mulheres maravilhosas", recordou. "Eu fiquei bem nervosa, mas sinto que o nervosismo me ajudou na hora".

Uma foto publicada por Sandy (@sandyoficial) em


LEIA MAIS: Cantora leva Fernanda Gentil às lágrimas em programa da Globo

O lado atriz

Pela primeira vez, a cantora emprestou a sua conhecida voz para um personagem de animação e se reaproximou do mundo da atuação, o qual está longe há quatro anos, quando atuou no longa "Quando Eu Era Vivo",  lançado em 2014 em pouquíssimas salas brasileiras. "Fiquei muito feliz com o convite. Eu nunca tinha feito uma dublagem e sempre tive muita vontade de fazer. Minha agenda estava bem apertada, mas eu espremi tudo porque precisava fazer isso", revelou. 

Com uma carreira versátil e produções televisivas clássicas como a série "Sandy & Junior" e a novela "Estrela-Guia", a cantora não esconde o desejo de voltar a atuar na TV. "Gosto muito de atuar. A dublagem fez com que eu entrasse em contato com esse meu lado atriz novamente. Pretendo fazer mais coisas nesse sentido, estou aberta a novos projetos e quando chegar alguma coisa que me interesse, eu com certeza vou abraçar. Gostei muito de ter feito tudo o que eu já fiz até hoje", comemorou.

Fiuk dubla Johnny

Quem também integra o elenco de "Sing" é Fiuk. O cantor dubla o macaco Johnny, um adolescente rebelde que vive uma relação conturbada com o pai para poder realizar o seu sonho de se tornar um cantor. "Acho que a maior lição do filme é a de não desistir dos sonhos. Não tem parâmetro, vale tudo para ir atrás do que a gente quer. Ninguém mais fala sobre sonhos hoje em dia e é muito importante levantar essa questão. Eu me emocionei muito com o filme", afirmou o cantor em entrevista ao iG .

Uma foto publicada por [+]FIUK (@fiuk) em


LEIA MAIS: Após ter relacionamento revelado ao vivo, Fiuk se irrita e Ana Maria dá bronca

O cantor, que participou de um processo seletivo junto com os outros dubladores, se surpreendeu com o trabalho final da animação. "Eu estudei o personagem e embarquei fundo porque gosto de comprar ideias. Mas tudo foi mais mágico do que eu imaginei. Achei que ia ser tudo mais quadrado e pensado... Eles aproximaram muito os animais com os humanos, nossas características estão nos personagens. É muito louco até onde o filme vai", analisou.

"Sing - Quem Canta Seus Males Espanta", chega aos cinemas brasileiros na quinta-feira (22), com as vozes de Sandy, Fiuk, Mariana Ximenes, Wanessa Camargo e Marcelo Serrado. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas