Tamanho do texto

Produção estrelada por Julia Lemmertz não chega à semifinal da premiação; Academia seleciona cinco longas para final de melhor filme estrangeiro

O longa "Pequeno Segredo", dirigido por David Schürmann e protagonizado pela atriz Julia Lemmertz, está de fora da disputa ao Oscar 2017 na categoria de melhor filme estrangeiro. A Academia de Artes e Ciência Cinematográficas publicou na noite desta quinta-feira (15) uma lista preliminar com nove produções, e a produção brasileira não está entre as selecionadas.

LEIA MAIS: Oscar 2017: Dez tendências para a maior festa do cinema

Julia Lemmertz em cena de Pequeno Segredo
Divulgação
Julia Lemmertz em cena de Pequeno Segredo


Sem " Pequeno Segredo ", a lista dos filmes estrangeiros indicados à semifinal do Oscar 2017 conta com "Tanna” de Bentley Dean e Martin Butler (Austrália), “It’s Only the End of the World” de Xavier Dolan (Canadá), “Land of Mine” de Martin Zandvliet (Dinamarca), e “Toni Erdmann” de Maren Ade (Alemanha), “The Salesman” de Asghar Farhadi (Irã), “The King’s Choice” de Erik Poppe (Noruega), “Paradise” de Andrei Konchalovsky (Rússia), “A Man Called Ove” de Hannes Holm (Suécia), e “My Life as a Zucchini” de Claude Barras (Suíça).

Da lista divulgada pela Academia sairão os cinco indicados que participarão da premiação no dia 26 de fevereiro de 2017. Os indicados serão anunciados no dia 24 de janeiro.

LEIA MAIS:  Conflito político transforma-se em batalha existencial em "Neruda"

Não foi desta vez

David Schurmann , diretor do filme brasileiro, comentou a eliminação do longa na disputa em seu perfil nas redes sociais. "O Oscar não foi desta vez! Independentemente da pré-indicação ou não, sigo feliz e orgulhoso da trajetória de 'Pequeno Segredo'. A corrida do Oscar começou com 85 obras internacionais e nosso filme estava nessa seleta lista. Mais do que isso! Nos últimos meses, tive a oportunidade de estar em várias sessões com membros da Academia e testemunhar que nosso filme, uma produção nacional, emocionou o público. Cada uma dessas exibições foi encerrada sob aplausos calorosos", escreveu.

LEIA MAIS:  Jimmy Kimmel é confirmado como apresentador da cerimônia do Oscar 2017

No texto, Schurmann ressaltou a importância da indicação de um filme brasileiro na categoria de melhor filme estrangeiro. "Desde 2008, o Brasil não fica entre os pré-selecionados da categoria de Melhor Filme Estrangeiro. O colega Cao Hamburger foi o último a chegar nesse patamar com o excelente 'O Ano Que Meus Pais Saíram de Férias'. Figurar entre os cinco indicados, então, uma vitória que não se repete desde 1999 com 'Central do Brasil', de Walter Salles. Isso não desmerece o 'Pequeno Segredo', tampouco as demais obras que não conseguiram ficar na relação dos pré-indicados da categoria este ano, entre eles, sucessos de crítica e público, como 'Neruda' (Chile) e 'Elle' (França), ou, em edições anteriores, os brasileiros 'O Som Ao Redor', 'Hoje Eu Quero Voltar Sozinho' e 'Que Horas Ela Volta', selecionados nos últimos três anos".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas