Tamanho do texto

Em entrevista coletiva na CCXP 2016, elenco da primeira série brasileira da Netflix comentou a produção e as críticas negativas: “A ideia é fazer uma segunda temporada melhor”

O elenco de “3%” esteve na CCXP 2016 neste domingo (4) para falar sobre a primeira série brasileira da Netflix . Em entrevista coletiva, Bianca Comparato , Rafael Lozano , Rodolfo Valente , Viviane Porto , Vanessa Oliveira e Michel Gomes falaram sobre a produção e comentaram a recepção à série.

Leia mais: Criticada por ser diferente, "3%" investe na alegoria política com propriedade

Rodolfo Valente e Bianca Comparato no trailer de 3%
Reprodução
Rodolfo Valente e Bianca Comparato no trailer de 3%


“A gente esperava críticas muito positivas e muito negativas”, confessou Bianca Comparato. “Eu acho bom que tenha, mostra que estamos provocando, fazendo as pessoas pensarem”, continuou a atriz sobre a recepção a “3%” . “Tem coisas apontadas que podem ser melhoradas. A ideia é fazer uma segunda temporada melhor, se tiver”, disse.

Para os outros atores, a recepção do público tem sido mais importante. “Existe que não estava sendo explorado e o público sedento disso está feliz com o resultado”, garantiu Vanessa Oliveira, que vive a personagem Joana na série. “Fiquei impressionado com a rapidez com que fomos abraçados pelos fãs”, contou Comparato.

Leia mais: Corte dos EUA impede que personagem de "Making A Murderer" seja solto

Abrindo portas

Apesar das críticas, a série tem uma importante função de abrir portas para gêneros que historicamente não são feitos no Brasil, como a ficção científica e a distopia. “Nosso País é uma grande distopia, não precisa ir muito no futuro para ver isso”, disse Bianca. “As pessoas estão acostumadas a ver esse tipo de série em inglês”, continuou.

“Esse estranhamento está abrindo portas imaginativas no Brasil, mostrando que dá para fazer ficção científica, distopia e até terror”, explicou Rodolfo Valente, o Rafael da série.

Por outro lado, a produção enfrentou uma certa resistência no financiamento. “Como era a primeira série, tivemos muita batalha orçamentária”, confessou Bianca Comparato. “A gente não tinha um orçamento gordo para o gênero da série, mas rolaram saídas criativas para esse problema”, garantiu a atriz. “3%” está disponível completa na Netflix desde o dia 25 de novembro.

Leia mais: Primeiro herói brasileiro no cinema, Doutrinador defende "democracia plena"

Sinopse

Num futuro distópico, parte do mundo está devastada. A outra parcela, por sua vez, está em plena evolução. Aquelas pesosas que vivem em péssimas circunstâncias têm a chance de viverem melhor no lado evoluído por meio de um processo violento e impiedoso. No entanto, apenas 3% dos candidatos serão aprovados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas