Tamanho do texto

Diretor Vicente Amorim conversou com a reportagem do iG durante a CCXP, sobre seu novo terror psicológico

Motos, criaturas desconhecidas e muito terror psicológico são os ingredientes usados pelo diretor Vicente Amorim para criar o filme "Motorrad". Na trama, um grupo de amigos está fazendo uma trilha de moto quando coisas estranhas começam a acontecer. A reportagem do iG conversou, na CCXP, com o diretor e com parte do elenco do thriller psicológico, e eles nos contaram um pouco da trama.

Leia mais: Confira os cinco grandes destaques do primeiro dia da CCXP 2016

CCXP: Trailer de
Divulgação
CCXP: Trailer de "Motorrad" faz sua estreia na CCXP 2016


"Os personagens entram em um universo onde o medo começa a rachar o grupo, além de lutar contra seres que eles não sabem se são humanos, mas que com certeza são mais fortes que eles", contou o diretor. O longa, cujo trailer estreou nessa sexta-feira (2) na CCXP , mostra um pouco disso.  "Nós não queremos só causar medo, queremos impressionar!"

Para Guilherme Prates, que interpreta o protagonista Hugo, a escolha da locação - um local isolado na cidade de Passos, na Serra da Canastra (MG) - ajudou na construção dos personagens. Pois, segundo o ator, para estar em terror psicológico, é necessário um descolamento da realidade, um isolamento real. Dessa forma, o medo vem mais naturalmente, e as interpretações são mais realistas. Carla Gomes, que dá vida a Paula na trama, concorda que o isolamento foi parte fundamental para um trabalho cujos personagens são imersos em dúvidas sobre si mesmos.

Leia mais:  Painel da Sony abusa de conteúdo exclusivo e enlouquece público com novo aranha

Uma coisa que é importante destacar sobre esse filme é que ele é fruto de um esforço coletivo, que só foi possível de ser realizado porque todos os envolvidos estavam a fim de fazer um filme tão original e radical como este, desde os produtores, passando pelo elenco até a equipe.

Experiência adrenalinada

Para o diretor, dirigir um projeto tão diferente como esse foi uma experiência absolutamente excitante, adrenalinada, arriscada e radical. Isso porque foram necessários esforços mútuos para que esse projeto saísse do papel. Como a locação escolhida é de difícil acesso, há cenas em que foi necessário que o elenco e o equipamento descessem de rapel. Carla rompeu dois ligamentos do tornozelo por causa do terreno acidentado. As vans para transportar a equipe foram dispensadas - somente os veículos 4x4 eram capazes de chegar aos locais de gravação. Todo o filme é feito com iluminação natural. E essas são só algumas das dificuldades que a equipe enfrentou para tornar esse sonho possível.

"Motorrad" não tem um apelo sociológico. Toda a jogada neste filme é psicológica. A intenção é promover um mergulho intenso no psicológico dos personagens, costurado com cenas de ação e perseguições, além da certeza de que nem tudo é o que parece ser.

Leia mais:  Globais alfinetam Michel Temer em evento da Rede Globo na CCXP 2016

O único spoiler que Vicente Amorim deu ao iG na CCXP foi "é melhor seguir as regras, se não..." O lançamento de "Motorrad" está marcado para 2017.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.