Tamanho do texto

A cantora veio ao país para participar do MIMO Festival no Rio de Janeiro e em Olinda, mas fez uma rápida passagem por São Paulo em show memorável

Com um turbante vermelho na cabeça e um vestido longo da mesma cor com detalhes em amarelo, Sonia Bazante Vides, mais conhecida como Totó La Momposina , subiu ao palco da comedoria do Sesc Pompeia na noite de quinta-feira (17) para presentear São Paulo com uma noite de música folclórica colombiana. Suas composições, marcadas fortemente pelos tambores, remontam aos ritmos tradicionais dos indígenas sul-americanos e afro-latinos e trazem histórias cheias de misticismo.

A cantora Totó La Momposina em show no Sesc Pompeia
Divulgação
A cantora Totó La Momposina em show no Sesc Pompeia


Leia mais:  Exposição redescobre passado da América Latina por meio de fotos históricas

Conhecida como a “diva descalça”, por se apresentar sem sapatos, Totó entrou em cena com pequenos chinelos marrons e foi questão de duas ou três músicas para a cantora deixá-los de lado. Acompanhada de músicos colombianos que se vestiam a caráter com os famosos Sombreros Vueltiao- chapéu que é feito a partir de uma cana de açúcar muito comum na região caribenha do país - Totó rodou o vestido, dançou e entoou clássicas como La Candela Viva , Aguacero de Mayo e La Verdolaga .

"Temos que alimentar todos os colombianos que estão aqui", disse, em alusão aos conterrâneos que a prestigiavam diante de um público animado e heterogêneo. “Vejo aqui muitos jovens, mas também pessoas mais velhas. A beleza da música é que ela passa por gerações”, completou. A cantora ganhou visibilidade com o público jovem depois de participar de Latinoamerica em 2011, música da banda porto-riquenha Calle 13, que também contou com a voz da brasileira Maria Rita e da peruana Susana Baca .  

Leia mais:  Marc Anthony ganha homenagem um dia antes do Grammy Latino

Enquanto um grande pano com a fusão das bandeiras do Brasil e da Colômbia era balançado por alguns fãs na beira do palco, outros gritavam atrás clamando por El Pescador , uma música que conta a história do pescador que conversa com a Lua, a praia e não tem nenhuma fortuna, apenas a sua tarrafa. Esta foi uma das últimas canções do setlist da cantora,  que levou o público à loucura, fazendo coro com Totó do começo ao fim. "Que viva a Colômbia, a América Latina e o mundo inteiro", gritou Totó, sendo ovacionada pela plateia. A cantora deixou a frente do palco para os seus músicos experimentarem a potência dos instrumentos - tambores, os de sopro e os de corda, resultando em convites para que duas fãs subissem “para bailar”.

A vívida apresentação levou o público a pedir mais, o que fez com que a cantora retornasse ao palco. “Nós colombianos temos que amar o nosso país com todos os defeitos que temos”, comentou. Antes de se despedir, a cantora pegou um pequeno cartaz de um dos fãs que pedia paz e união para a Colômbia, que recentemente recusou um acordo de paz com as FARC em plebiscito realizado pelo governo. “Sim, claro que apoio a paz e a união. É isso aí. Paz e União!”, completou, antes de sair de vez do palco. Quem saiu do Sesc naquela noite sentiu na pele emoções que só a América Latina pode proporcionar.

Leia mais:  Djavan lidera nomeações ao Grammy Latino; veja os indicados

Shows no Brasil

Totó La Momposina veio ao Brasil para se apresentar no MIMO Festival, que este ano tomou conta de cinco cidades brasileiras: Ouro Preto (MG), Tiradentes (MG), Paraty (RJ), Rio de Janeiro e a principal, Olinda (PE). Depois de se apresentar no Rio de Janeiro, no último dia 11, a cantora fez esta rápida passagem por São Paulo para seguir para Olinda onde, neste sábado (19), fará seu último show antes de ir embora do país.

Serviço:
Totó La Momposina no Mimo Olinda
Palco Praça do Carmo, Olinda (PE)
Sábado (19), às 23h30.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.