Tamanho do texto

Sam Alves mudou o visual e a sonoridade de seu trabalho com o lançamento de "Vejo Só Você". "Quis chamar a atenção". Leia entrevista com o cantor

Sam Alves, o vencedor da segunda temporada do “The Voice Brasil” e queridinho do público do reality, deu uma entrevista exclusiva para o IG falando sobre o mais novo trabalho de sua carreira, o single “Vejo Só Você”. O cantor ainda comentou sua mudança de visual para encarar essa nova fase da carreira e seus projetos futuros. Segundo ele mesmo, o próximo ano “promete” para os fãs.

Leia mais:  "The Voice Brasil": beijo gay e reações exageradas de Lulu Santos marcam estreia

O cantor, hoje com 27 anos, iniciou sua carreira ainda jovem na música gospel, porém foi a participação no "The Voice" americano que guiaria sua jornada como artista. Ele foi eliminado no programa, porém não desistiu e se inscreveu para a versão brasileira do reality, onde se destacou desde o princípio, foi apadrinhado por Claudia Leitte e se consagrou como vencedor da temporada. Agora, Sam Alves planeja o futuro de sua carreira e adianta que estará sempre se renovando.

Sam Alves lançou recentemente seu novo trabalho, o single
Divulgação
Sam Alves lançou recentemente seu novo trabalho, o single "Vejo Só Você".



i G :  O videoclipe de "Vejo Só Você" tem cenas mais ousadas. A ideia de incluí-las foi sua?

Sam Alves : Foi sim! Eu quis tentar mudar um pouco o tipo de clipe que já estava acostumado a fazer.  Conversei com o diretor e mencionei que a música tem uma letra romântica e “fofa” (“O meu amor é só seu, e o meu beijo é só seu [...]") então não quis seguir essa linha. Queria criar uma história um pouco mais "safada", vamos dizer.

IG : Como seu público reagiu ao clipe?

Sam Alves : Eu recebi uma mistura de reações. Tive reações da galera curtindo para caramba, dizendo que foi meu melhor trabalho até agora e outros dizendo que não esperavam algo tão ousado do “anjinho do The Voice”. O fato é: todos concordaram que a produção foi de alta qualidade e a música é muito boa.  Acho que o que causei foi ciúmes em alguns fãs (risos). De fato, eu quis chamar atenção. Sendo com reações mistas ou só positivas, fiz o que queria! Estamos numa nova fase e arte é isso, se expressar, usar dos mecanismos que temos em mãos para fazer o nosso melhor trabalho. 

Leia mais:  Maria Gadú revela por que abandonou o "The Voice Brasil": "Fiquei chocada"

IG : Por que gravar no exterior? Como escolheu os locais?

Sam Alves : Eu decidi gravar no exterior porque a equipe que iria fazer o clipe – com a qual queria muito trabalhar – fica no exterior. Além disso, estaremos lançando uma versão em inglês da música, então quis dar um visual mais americano para o clipe. 

IG : Foi um desafio para você contracenar com a atriz? Ficou tímido nas cenas de beijo?

Sam Alves : Fiquei nada! Conversamos bastante e fizemos amizade para podermos realmente nos sentir confortáveis um com o outro. Ela topou qualquer coisa e foi ótimo trabalhar com ela, sem nenhuma frescura.  E até tinha horas que a pegação continuava depois do "Corta!!! do diretor (risos).

IGEsse novo single tem um estilo um pouco diferente dos seus trabalhos anteriores. Pretende investir mais nessa linha performática e na produção estética? Os fãs podem dar adeus às suas baladas ou elas ainda vão ter espaço?

Sam Alves : Nunca abandonarei as baladas! Mas claro que agora estamos com certeza evoluindo a minha música, será sempre assim. O melhor que puder fazer com minha música eu farei! Quero essa linha de música em que eu possa fazer uma performance no palco, ter batida para dançar e animar a galera! 

IG : Seu visual também mudou nesse clipe. Pretende manter o estilo?

Sam Alves : Pretendo sim, por enquanto esse será o visual. Quem sabe no próximo clipe eu já mude de novo!

IG : Três anos depois, como avalia hoje sua participação no The Voice americano e no brasileiro?

Sam Alves : O The Voice americano foi uma trajetória necessária para minha preparação para fazer o “The Voice Brasil”. Sem o “The Voice” americano, eu não teria tentando fazer a versão brasileira. No “The Voice Brasil” o que dizer, né? Venci o programa, e agora estou colhendo os frutos do trabalho que realizei depois dele.  Foi um aprendizado, conheci grandes amigos, e tive uma mentora que virou irmã (Claudia Leitte). Sou grato a Deus pela porta aberta e pelos fãs fiéis!

IGAssistiu às versões posteriores do "The Voice Brasil"? Que dicas você daria aos candidatos?

Sam Alves : Assisti ao máximo que pude. Estava na correria dos últimos três anos em turnê, primeiro com o Sam Alves Tour , depois o ID Tour .  Sempre que ouvia um buchicho de algum candidato, ia procurar na internet e ver. Minha única dica é sempre ser verdadeiro, desde a escolha da música até a performance, e contar a sua história. É isso que toca os corações. 

IGNesse momento, quem são suas maiores inspirações e referências artísticas?

Sam Alves : Atualmente as maiores inspirações para a minha música vêm do Justin Bieber, Troye Sivan, The Chainsmokers, Kygo, Matoma.  Além disso, muitos cantores da Europa, como Loreen, Poli Genova, Loic Nottet.

Leia mais:  Prêmio Multishow: Wesley Safadão desbanca Anitta e leva música chiclete

IGO que podemos esperar dos seus trabalhos daqui pra frente?

Sam Alves : Com certeza mais músicas neste embalo de produção estilo gringo, com letras em português e de assuntos variados. Remixes, música para balada, versões acústicas, clipes novos, turnê nova! 2017 promete muito para meus fãs!

Confira o clipe de "Vejo Só Você":


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.