Tamanho do texto

Artista reúne moda, música, performances e incontáveis referências culturais em seu trabalho; Conheça mais a proposta de Yohan

Muitas cores, efeitos, sons, luzes, figurinos extravagantes e maquiagem vibrantes – essa é a melhor forma de traduzir a performance artística  que define o cantor Yohan. O curitibano que se mudou para o Japão com os pais ainda criança está de volta ao Brasil e tenta emplacar seu estilo com “#PopLife", que traduz sua mistura excêntrica de referências, com um resultado diferente de tudo que está acontecendo no cenário atual da música no Brasil.

Leia mais: Liniker e os Caramelows inova cenário musical: "LGBT e queer ajudam a empoderar"

Yohan junta diversas referências culturais para criar um estilo único.
Divulgação
Yohan junta diversas referências culturais para criar um estilo único.


“#PopLife”, seu primeiro single , foi lançado no início deste ano – e Yohan já adianta que seu próximo trabalho, “ Thursday High ”, está previsto para estrear em janeiro de 2017. Em entrevista ao iG, ele conta que sua proposta é reunir o universo das artes, pelo qual é apaixonado, e os pontos mais altos da cultura pop. Sua maior referência é Lady Gaga , pois a diva chegou com uma proposta inovadora quando se lançou na música – sua ideia é fazer o mesmo, porém de sua maneira particular.

História e referências

Música pop, moda e arte andam lado a lado no trabalho do cantor Yohan.
Divulgação
Música pop, moda e arte andam lado a lado no trabalho do cantor Yohan.

O cantor conta que é do Japão que vem muitas de suas inspirações para a música. Yohan trabalhou com moda durante muitos anos, viajou por várias países da Ásia como modelo e possuía um estúdio de criação em solo japonês. “De toda a experiência que tive até aqui, a música era a última peça do quebra-cabeça, onde eu conseguiria unir todas as minhas faces em uma coisa só”, afirma ele, que esta semana estava na São Paulo Fashion Week.

Yohan começou a compor quando retornou ao Brasil, no entanto, grande parte da sua produção foi realizada no Japão, onde foram feitas as gravações. E era lá, segundo ele, que suas performances mostravam sua criatividade e refletiam sua personalidade. "Cada apresentação levava cerca de um mês para ser montada", diz o  cantor , que espera reproduzir essas experiências por aqui também. Ele relembra um show no qual, a partir de uma parceria com outro artista, o ambiente do espetáculo foi todo revestido com flores naturais. “Inesquecível!", vibra.

Leia mais:  De novo álbum à boatos sobre Rock in Rio, Lady Gaga deu o que falar essa semana

Divulgação
"#PopLife" sintetiza a visão de Yohan sobre o atual momento da música e do pop.

Estilo

Um dos aspectos centrais de seu trabalho é a moda. “Cresci no mundo da moda , no cenário underground [do Japão]. Aprendi com a moda japonesa que eu sou o que eu visto, então o visual é tão importante quanto o musical”. E completa: “quando componho uma música já imagino o figurino, a apresentação, o videoclipe – tudo”.

Seus principais referenciais na hora de criar são figuras da contracultura americana e personalidades influentes do cenário cultural, como David Bowie e Ney Matogrosso .

Leia mais:  Ouça "Daddy's Car", a primeira música 100% produzida por inteligência artificial

Yohan acredita que está na hora de quebrar o preconceito e o medo de revolucionar na cena cultural do país, abrindo uma nova porta para esse tipo de trabalho no Brasil, conquistando seu espaço. “Aqui está acontecendo um movimento muito bacana, cheio de pessoas incríveis que, assim como eu, apostam na fantasia, com várias inspirações no pop americano [...] quero mostrar que o Brasil também é internacional hoje em dia", brinca.

Ouça o single "#PopLife", de Yohan: