Tamanho do texto

Com 49 anos de carreira, o cantor Johnny Cash deixou um legado musical que invadiu a sétima arte; conheça os filmes que têm suas canções na trilha

Na semana passada, a Fox Filmes divulgou o primeiro trailer do filme “Logan”, o último filme de Hugh Jackman como o Wolverine de “X-Men”.  O trailer chamou atenção dos fãs por mostrar o protagonista envelhecido, sem o seu poder de cura e em um futuro que praticamente não há mais mutantes, a não ser pelo Professor Xavier, também enfraquecido, e uma jovem misteriosa. Ao fundo, como trilha sonora , Hurt , música do Nine Inch Nails regravada pelo rei do country , Johnny Cash, inspira o clima nostálgico e melancólico que o novo filme trará na sua estreia no ano que vem.

Logo depois do lançamento, muitos comentaram nas redes sociais sobre a música de Johnny Cash como trilha sonora no trailer, sugerindo até mesmo que o número de ouvintes do single lançado em 2002 tenha aumentado graças ao herói da Marvel. "É incrível o que ter uma música em um trailer pode fazer pela sua popularidade", escreve um internauta.





Entretanto, já não é a primeira vez que Johnny Cash é memorável no cinema como cantor. Com 49 anos de carreira, o "Homem de Preto" deixou um legado para a música que ultrapassou seus limites invadindo a sétima arte.

Leia mais:  Novo trailer de "Logan" mostra Wolverine envelhecido e sem poderes; assista

Confira as 7 vezes que Johnny Cash esteve no cinema:


"Os Melhores Dias de Nossas Vidas" (2004)

A comédia dramática irlandesa conta a história de um jovem de 24 anos tetraplégico que, ao lado de um amigo com paralisia cerebral, busca fugir da instituição onde estão internados para viver a vida intensamente. No filme, Johnny Cash também estrela com a sua versão da música Hurt .

O filme de 2004 também teve a regravação de Johnny Cash como trilha sonora
Reprodução
O filme de 2004 também teve a regravação de Johnny Cash como trilha sonora


Madrugada dos Mortos (2004)

Neste suspense sobre zumbis e apocalipse, a música When The Man Comes Around é utilizada na abertura do filme, assim que a notícia de que uma praga está se espalhando pelo mundo. A música entrou na trilha sonora do filme e se tornou icônica para o longa.




Kill Bill vol.2 (2004)

O filme de Quentin Tarantino também trouxe Johnny Cash na trilha sonora. Quando a Noiva está prestes a lançar sua vingança contra Bud, o ex-assassino, ele se encontra sentado ouvindo tranquilamente a música que talvez seja a sua última,  A Satisfied Mind.




Leia mais:  Protagonista feminina do novo "Independence Day" vira sensação em Hollywood

Johnny e June (2005)

Com tantos anos de carreira, é claro que Johnny Cash também teria que ter um filme para contar a sua história. Lançado dois anos após sua morte, "Johnny e June" é um filme biográfico revelando o amor entre os dois artistas, que seguiu forte até o último suspiro de ambos. O filme rendeu a  Reese Whiterspoon o Oscar de Melhor atriz.




As aventuras de Dick e Jane (2005)

Durante uma crise financeira do casal, eles se vêm tendo que vender a televisão da casa. De maneira discreta, Dick e Jane tentam tirá-la de casa, mas são surpreendidos pelo seu filho que questiona a ação e lamenta. Apesar de ser uma cena cômica, a melancólica W hy Lord?   serve de pano de fundo.


Bravura Indômita (2010)

O filme, que teve dez indicações ao Oscar em 2011, não teve necessariamente Johnny Cash como trilha sonora do filme, mas no seu trailer God's Gonna Cut You Down esquentou o clima do faroeste.




Histórias Cruzadas (2011)

Com quatro indicações ao Oscar de 2012, Octavia Spencer levou a estatueta de melhor atriz coadjuvante.  O filme, que trata do racismo na década de 1960 nos Estados Unidos, é outro que conta com Johnny Cash como trilha sonora, com música que interpretou com a mulher, June Carter, Jackson .




Leia mais:  Desde o começo do século, quase 30 atores negros foram indicados ao Oscar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.