Tamanho do texto

Autores de vários países vão passar pela Bienal, que terá 150 palestras e até apresentações musicais. Veja os detalhes da programação da Bienal

A 3ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura – Brasília começou sexta-feira (21) e vai até o próximo dia 31. O evento está sendo realizado no Estádio Nacional Mané Garrincha, diariamente das 9h às 22h, com entrada gratuita. Os homenageados desta edição são o português Boaventura de Sousa Santos – uma das maiores referências no campo da ciência social – e a poetisa brasileira Adélia Prado. 

Leia mais:  Exposição "Arte Moderna" reúne mais de 100 obras na Pinacoteca

Bienal do Livro de Brasília tem várias atrações
Reprodução/Instagram
Bienal do Livro de Brasília tem várias atrações




Ao longo dos 10 dias de evento, a Bienal oferecerá 150 palestras para o público. A vencedora do Prêmio Jabuti e autora do livro "Quarenta dias", Maria Valéria Rezende , participou de um debate no Café Literário na manhã deste sábado (22), seguido por uma sessão de autógrafos. Às 18h30, é a vez  do escritor e roteirista boliviano Rodrigo Hasbún fazer o mesmo com seu novo romance, "Os Afetos".

Leia mais: Os 10 maiores nomes da literatura que já foram adaptados para o cinema 

Programação

O diretor da 3ª bienal do Livro e da Leitura de Brasília, Nilson Rodrigues
Divulgação
O diretor da 3ª bienal do Livro e da Leitura de Brasília, Nilson Rodrigues

O evento conta ainda com cerca de 120 escritores convidados, 100 sessões de autógrafos e lançamentos de livros, 80 sessões de contação de histórias, 40 apresentações teatrais, além de dez shows musicais de artistas nacionais e do Distrito Federal.

De acordo com a organização, estão confirmadas presenças de autores como a mexicana Guadalupe Nettel , o inglês Theodore Dalrymple , a portuguesa Raquel Varela e o norte-americano Glenn Greenwald , dentre os estrangeiros, e os brasileiros Renato Janine, Leandro Karnal, Marica Tiburi, Viviane Mosé e Fernando Moraes . Entre os nomes das apresentações musicais estão  Arnaldo Antunes, Chico César e Zizi Possi .

Leia mais: 17 filmes imperdíveis da 40ª Mostra Internacional de Cinema 

“É um grande movimento de fomento à leitura, um grande movimento de aproximação entre o público e os escritores”, explicou o coordenador geral da Bienal, Pedro Ortale , em entrevista à Rádio Nacional. “É um grande movimento de convergência da literatura em mesas de debates, seminários, palestras”.

Na quinta-feira (27), às 21h, está agendada a palestra "Os movimentos forçados de populações e os desafios à democracia", com o homenageado Boaventura Santos , que também aproveitará a Bienal de Brasília para fazer o lançamento mundial do seu novo livro, "A difícil democracia – Reinventar a esquerda", no sábado (29), às 19h, no Auditório Machado de Assis.