Tamanho do texto

Banda paulistana se juntou ao músico mineiro para produzir "Curado", disco lançado em setembro; leia as entrevistas com os músicos

O que era para ser apenas uma parceria de palco acabou se tornando uma rica amizade. Foi assim que nasceu "Curado", o primeiro álbum da parceria entre Hurtmold e o músico mineiro Paulo Santos, lançado em setembro.

Leia mais: Medulla lança novo disco e encontra seu som: "Não somos um padrão"

Hurtmold e Paulo Santos lançaram em setembro o álbum
Divulgação
Hurtmold e Paulo Santos lançaram em setembro o álbum "Curado", eternizando a parceria dos palcos

"O disco é um resultado do que a gente vinha fazendo com o Paulo há um tempo. Sempre fazíamos shows juntos, aí quisemos registrar isso de uma forma permanente", explicou Guilherme Granado, tecladista do Hurtmold , em entrevista ao iG .

A história começou em um festival em Belo Horizonte, em 2008, quando o ex-integrante do Uakti subiu ao palco pela primeira vez com a banda paulistana. "O show inicialmente seria com o Marcelo Camelo, mas seria a primeira apresentação dele desde o fim do Los Hermanos, então achamos melhor não fazer. Alguém deu a ideia do Paulo Santos, a gente sequer tinha pensado que isso era possível", confessou Granado.

Leia mais: Cheio de brasilidade e sensualidade, "Eu" é excelente cartão de visitas de Héloa

O resultado do show não podia ser melhor. Além de um rico conteúdo musical, a parceria criou uma amizade entre os músicos. "Nós somos super amigos. Eu sou mineirão, eles são paulistanos, mas temos uma coisa de brodagem, cada um na sua", explicou ao iG Paulo Santos. "É uma coisa muito mais solta do que um convidado tocando com um grupo", disse sobre o novo projeto.

De volta ao jogo

Além de registrar a parceria entre os músicos, "Curado" também marca o primeiro álbum de Paulo Santos após o fim do Uakti. "O Uatki foi uma fase linda, um trabalho que vai ficar na história", lembrou o músico. "Mas essa volta foi uma coisa muito especial na minha vida. Dá um pequeno shake depois de 37 anos de carreira", confessou o mineiro.

Para Paulo, ele teve sorte de ter sido escolhido pelo Hurtmold para voltar aos palcos. "Eu escolhi o Hurtmold, mas o Hurtmold que também me escolheu", explicou. "Agradeço muito aos meninos. Nosso disco tem uma coisa diferente, tem uma magia, e eu sou muito grato por estar envolvido."

Leia mais: Secret Festival promove shows intimistas de Carne Doce e Mahmundi em SP

Por outro lado, Guilherme Granado ainda não consegue definir o papel de "Curado" na carreira da banda. "É difícil apontar essas coisas quando você está dentro do furacão", disse. Para ele, os membros do grupo já não conseguem ver Paulo Santos de outra maneira que não seja como amigo. "Nossa relação é tão natural que eu não acho que alguém consegue olhar com outra perspectiva", explicou.

Depois do lançamento de "Curado", Hurtmold e Paulo Santos fizeram uma série de shows pelo circuito Sesc. Os próximos passos do projeto são seguir tocando brasil afora, enquanto o músico mineiro também organiza seu próprio show solo. "O trabalho está muito lindo e a gente vai ter muito espaço pra viajar", adiantou o músico.

    Leia tudo sobre: músicas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.