Tamanho do texto

Ator brasileiro interpreta o bandido Hector Escaton na nova série distópica da HBO com Anthony Hopkins e Ed Harris: "Nunca vou ao set relaxado"

Depois de interpretar o vilão Afrânio na primeira fase de "Velho Chico", novela que acaba na próxima semana, Rodrigo Santoro voltará à telinha para viver um pistoleiro. Desta vez, o ator será o bandido Hector Escaton em "Westworld", a nova série distópica da HBO que chega ao Brasil em outubro.

Leia mais: "High Maintenance" usa maconha para tirar sarro de geração de millenials

Rodrigo Santoro interpreta o bandido Hector Escaton em
Divulgação
Rodrigo Santoro interpreta o bandido Hector Escaton em "Westworld", nova série da HBO

"Todo o pacote da história é muito sedutor, mas o personagem foi o que mais me interessou", confessou o artista em uma mesa redonda da qual o iG participou na manhã desta quinta-feira (22) em São Paulo. "Bati o olho no roteiro e pensei 'nossa, que coisa interessante'", explicou Rodrigo Santoro .

Inspirada no filme homônimo de 1973, "Westworld" se passa em um futuro distópico em que uma empresa cria um parque de diversões que remonta o velho oeste americano. O parque é habitado por robôs que emulam humanos e personagens daquele mundo, os anfitriões. Eles são os responsáveis por guiar os visitantes e satisfazer todas as suas necessidades – desde as sexuais às letais.

Apesar da clara inspiração no longa de Michael Crichton, a série da HBO não é um mero remake. "É um equívoco achar que a série é um remake do filme. Foi só uma inspiração", esclareceu Santoro. "O conceito é o do filme, mas é um outro mundo, mais profundamente desenvolvido", explicou.

Time dos sonhos

A profundidade da trama criada por Jonathan Nolan ("Batman – O Cavaleiro das Trevas") e J.J. Abrams ("Star Wars – O Despertar da Força") foi um dos fatores que fizeram o brasileiro aceitar o convite. "Eu não considerava fazer porque era um compromisso muito longo e toda minha vida está no Brasil, minha família está aqui, não me mudei para os Estados Unidos", confessou o fluminense, que recebeu o convite para a série enquanto cuidava do avô em uma fazenda no interior de São Paulo.

Depois, quando grandes nomes do elenco passaram a ser confirmados, como Anthony Hopkins e Ed Harris, o ator viu que tinha tomado a decisão certa. "Quando começaram a surgir os nomes, eu não estava acreditando que estavam todos juntos. É maravilhoso e ao mesmo é uma seleção, então eu fico tentando não estragar a história", brincou.

Leia mais: Emmy não inventa e consagra "Game of Thrones" como maior drama da história

Trabalhar com artistas famosos internacionalmente não é novidade para Rodrigo Santoro, mas esta é a primeira vez que ele divide o set com bastiões de Hollywood como Hopkins e Harris. "Aqui tem um calibre que coloca o jogo num nível em que tenho que estar esperto. O jogo é muito alto, nunca vou para o set relaxado", disse.

Nova série da HBO,
Divulgação
Nova série da HBO, "Westworld" estreia no Brasil em 2 de outubro

Apesar disso, ele garante que os astros americanos são acessíveis. "Todos são grandes artistas, muito mais do que apenas famosos. O Anthony Hopkins é um cara muito divertido, ele não aceita que você não o chame de Tony. Ele senta com todo mundo, nunca almoça sozinho no trailer dele", revelou o ator sobre os bastidores das gravações.

Entretanto, Santoro faz questão de deixar claro que os grandes nomes da dramaturgia no Brasil não devem nada para os astros hollywoodianos. "Sem querer puxar sardinha para cá, mas trabalhar com o Paulo Autran foi mais forte para mim por tudo que eu aprendi, pelo tempo que eu passei", afirmou.

Robôs bem humanos

Além de estar cercado por estrelas do cinema, o desafio de Santoro fica ainda maior pela própria essência de seu personagem. O primeiro episódio de "Westworld" mostra que o bandido Hector, assim como os outros anfitriões do parque, é um robô que não tem consciência de sua existência enquanto um ser criado para emular os humanos – algo que dificulta muito a interpretação do ator.

Leia mais: Documentário da Netflix conta história de estudante acusada de assassinato

"É uma linha muito tênue porque não são os robôs clássicos, são humanos com uma inteligência artificial. Tem uma questão corporal muito importante: apesar de não ser um robô com fios, ele tem um corpo diferente", explicou o artista. "A minha preparação foi deixar meu corpo, minha voz e minhas emoções prontas para poder estar ali presente", disse.

Depois de gravar a primeira temporada de "Westworld", Rodrigo Santoro reconhece que o papel foi um presente – não só por ter a chance de estar em uma série pronta para ser um sucesso global, mas por ter a chance de dividir experiências com lendas do cinema. "No final das contas, a gente não sabe o que vai virar o trabalho que a gente faz, mas esses momentos eu levo pra minha vida, é o que vale", definiu.

"Westworld"
Com Anthony Hopkins, Ed Harris, Evan Rachel Wood, James Marsden e Rodrigo Santoro
Quando: domingo, 2 de outubro, às 23h
Onde: HBO

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas