Tamanho do texto

O Ministério da Cultura divulgou os filmes brasileiros que buscarão uma chance de participar do Oscar 2017. Saiba que produções estão na disputa

O Ministério da Cultura divulgou hoje (5) os filmes brasileiros que buscarão uma chance de participar do Oscar 2017. Ao todo 16 títulos estão inscritos para a seleção. De acordo com a pasta, o número é quase o dobro do ano passado, quando nove filmes participaram do processo.

Aquarius é um dos fortes concorrentes
Reprodução/Youtube
Aquarius é um dos fortes concorrentes



Uma comissão especial vai analisar os filmes e escolher um para representar o país na disputa por uma vaga entre os candidatos a melhor filme em língua estrangeira. O resultado será anunciado na próxima segunda-feira (12), em cerimônia na Cinemateca Brasileira, em São Paulo. O filme selecionado ainda passará pelo processo seletivo da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, responsável pela premiação norte-americana, para então conquistar uma vaga entre os indicados ao Oscar.

Os longa-metragens que participarão da seleção são:

"A Despedida", de Marcelo Galvão;
"Mais Forte que o Mundo", de Afonso Poyart;
"O Outro Lado do Paraíso", de André Ristum;
"Pequeno Segredo", de David Schurmann;
"Chatô – O Rei do Brasil", de Guilherme Fontes;
"Uma Loucura de Mulher", de Marcus Ligocki Júnior;
"Aquarius", de Kleber Mendonça Filho;
"Nise – O Coração da Loucura", de Roberto Berliner;
"Vidas Partidas", de Marcos Schetchman;
"O Começo da Vida", de Estela Renner;
"Menino 23: Infâncias Perdidas no Brasil", de José Belisario Cabo Penna Franca;
"Tudo que Aprendemos Juntos", de Sérgio Machado;
"Campo Grande", de Sandra Kogut;
"A Bruta Flor do Querer", de Andradina Azevedo e Dida Andrade;
"Até que a Casa Caia", de Mauro Giuntini;
"O Roubo da Taça", de Caito Ortiz

Segundo o Ministério da Cultura, o filme "A Hora e a Vez de Augusto Matraga", de Vinícius Coimbra, foi inabilitado por ter sido lançado fora do período exigido pela academia norte-americana, de 1° de outubro de 2015 a 30 de setembro de 2016.

A comissão especial que selecionará o possível candidato à seleção para o Oscar é formada pelos integrantes das diversas etapas da cadeia produtiva do audiovisual: Adriana Scorzelli Rattes; Luiz Alberto Rodrigues; George Torquato Firmeza; Marcos Petrucelli; Paulo de Tarso Basto Menelau; Silvia Maria Sachs Rabello; Sylvia Regina Bahiense Naves; Carla Camurati e Bruno Barreto.

Anos anteriores

Nas últimas edições, os filmes brasileiros selecionados para concorrer à indicação foram: "Que Horas Ela Volta?", de Anna Muylaert (2016); "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho", de Daniel Ribeiro (2015); "O Som ao Redor", de Kleber Mendonça Filho (2014); "O Palhaço", de Selton Mello (2013); "Tropa de Elite 2: O Inimigo Agora É Outro", de José Padilha (2012); "Lula, o Filho do Brasil", de Fábio Barreto (2011); "Salve Geral", de Sérgio Rezende (2010); "Última Parada 174", de Bruno Barreto .

A última vez que um filme selecionado pelo Brasil foi indicado ao Oscar de filme estrangeiro foi em 1999:  "Central do Brasil", de Walter Salles , que não ganhou o prêmio. Em 2004, "Cidade de Deus", de Fernando Meirelles , recebeu quatro indicações, mas não de melhor filme estrangeiro. A produção foi indicado a melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor edição e melhor fotografia