Tamanho do texto

Marcelo Calero foi alvo de protestos durante festival de cinema em Petrópolis, no Rio de Janeiro, nessa sexta-feira (2); veja o vídeo

O ministro da Cultura Marcelo Calero foi alvo de protestos durante um festival de cinema na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, nessa sexta-feira (2). Chamado de "golpista" por manifestantes contrários o governo de Michel Temer, Calero abandonou o evento antes do fim.

Marcelo Calero, ministro da Cultura, abandonou um evento em Petrópolis, no Rio de Janeiro, ao ser chamado de golpista
Tomaz Silva /Agência Brasil
Marcelo Calero, ministro da Cultura, abandonou um evento em Petrópolis, no Rio de Janeiro, ao ser chamado de golpista

Um vídeo divulgado por uma página no Facebook mostra um grupo de protestantes gritando palavras de ordem contra o ministro. As imagens mostram Calero respondendo e fazendo gestos para os manifestantes.

Durante o protesto, o ministro Marcelo Calero se exaltou, levantou da cadeira e gritou contra os manifestantes. As palavras dele não foram captadas pelo vídeo divulgado. Logo depois, ele desceu do palco onde estava e se retirou do evento, ainda sob protesto.

O ministro usou o Facebook para se pronunciar sobre o assunto. Em post logo deletado, Calero condenou o protesto. "Esse pessoal não quer saber de cultura. Eles não se conformam com a democracia. Querem fazer valer a todo custo a sua verdade particular", escreveu.

Depois de Dilma Rousseff ser afastada da presidência da República, o Ministério da Cultura foi extinto pela gestão de Michel Temer, mas depois reaberto. Ex-secretário de Cultura  do Rio de Janeiro, Marcelo Calero está na pasta desde 24 de maio.