Tamanho do texto

Primeira série de Baz Luhrmann para a Netflix encena nascimento do rap e decadência da música disco em uma Nova York à beira da falência

Divulgação/Netflix
"The Get Down", nova série da Netflix, mostra o surgimento do hip-hop na Nova York dos anos 1970

Uma das grandes apostas da Netflix para este ano, a série " The Get Down " finalmente chegou ao serviço de streaming em agosto. Com seis episódios, a primeira parte da produção assinada por Baz Luhrmann faz um ótimo esboço de como uma Nova York violenta e falida conseguiu criar o maior movimento musical da atualidade: o rap.

Leia mais:  Além de "Narcos" e "Luke Cage", Netflix recheia setembro de estreia de séries

Centrada em um grupo de garotos do Bronx e apresentando novos e promissores atores, " The Get Down " conta como jovens pobres da periferia da maior metrópole do mundo e DJs iniciantes começaram nos anos 1970 uma cena musical que décadas mais tarde movimentaria bilhões de dólares e deixaria muita gente milionária.

A série marca o primeiro projeto da parceria entre o diretor Baz Luhrmann ("Moulin Rouge!: Amor em Vermelho", "Austrália" e "O Grande Gatsby") e a Netflix. Enquanto a equipe de produção é recheada de estrelas como o rapper Nas, o elenco traz caras novas nos papéis principais. Entre os protagonistas, o nome mais conhecido é o de Jaden Smith , que interpreta o grafiteiro Dizee. Ele e seus dois irmãos entram no grupo de Ezekiel Figuero (Justice Smith), um MC descoberto pelo DJ Shaolin Fantastic (Shameik Moore, estrela de "Dope") antes mesmo do conceito de mestre de cerimônias ser introduzido ao rap.

Como não poderia deixar de ser, a música dá o tom de "The Get Down". A trama acontece em um momento em que a música disco está em decadência e os primeiros DJs começam a aparecer depois de dominar a arte do scratch em discos de vinil, mas está sempre permeada pelo crime, seja pelo assassinato dos pais de Zeke ou pela aproximação de Shaolin aos negócios nebulosos da boate Les Inferno.

Leia mais: Novo trailer de "Narcos" questiona: quem matou Pablo Escobar?

Essa dicotomia promove um dos grandes embates da primeira parte da série, entre Ezekiel e sua paixão Mylene Cruz ( Herizen Guardiola ), que sonha em ser uma diva da disco, mas é obrigada pela família a seguir os passos do pai pastor. Enquanto o MC e seu DJ lutam para criar músicas que tenham só a batida, a garota quer que sua voz ecoe nas rádios do país.

Um dos grandes trunfos de "The Get Down" é não se prender ao dramalhão. Embora a história de amor entre Zeke e Mylene tenha destaque na trama, a série brilha mais ao mostrar o contexto histórico e social do que a ficção. Com imagens reais e boas recriações, o seriado consegue dar uma ideia do que era a Nova York do fim dos anos 1970, principalmente na periferia. Enquanto o Bronx ardia em chamas com incêndios criminosos em diversos prédios, a população da região era completamente esquecida. O recém-surgido movimento hip-hop era visto com maus olhos pelo governo, que chega a declarar guerra contra os grafiteiros que pintaram a cidade.

Leia mais: Trailer oficial de "Luke Cage" chega à Netflix repleto de ação

Considerada uma aposta de risco da Netflix, " The Get Down " despertou interesse desde que foi anunciada e cumpriu o que prometia. Sem a pretensão de ser um documentário sobre o surgimento do hip-hop, mas contando muito bem a história dos primeiros passos do movimento, a série tem tudo para manter muita gente ansiosa por seus próximos episódios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas