Tamanho do texto

Emanuelle Araújo lança "O Problema é a Velocidade" na sexta-feira (2), após mais de dez anos na banda Moinho. Leia a entrevista com Emanuelle Araújo

Emanuelle Araújo vai lançar seu primeiro álbum solo, "O problema é a velocidade", após mais de uma década à frente  da "banda Moinho", formada também por Toni Costa e Lan Lan. Em entrevista ao iG, a cantora fala do novo trabalho, que estará disponível em formato digital a partir desta sexta-feira (2) e dos projetos como atriz.

+Emanuelle Araújo posa com filha de 22 anos: "Parecem irmãs"

Capa do CD de Emanuelle Araújo
Divulgação
Capa do CD de Emanuelle Araújo

“Eu sempre fui uma cantora que viveu neste universo coletivo de bandas, tive muitas bandas na minha vida e ainda participo de muitas, sempre tive vontade de fazer um disco solo, mas sabia que ia chegar no momento certo, e este momento chegou!" comemorou  Emanuelle Araujo .  

"Este trabalho solo é um disco de intérprete de Música Popular Brasileira, mas não me rotula. Eu  não gosto de rótulos, sou uma cantora da MPB e isso pra mim é muito claro! Este estilo é uma vertente que eu tenho, quem  me conhece sabe que tenho este lado plural na música. Vou percorrendo aquilo que toca o meu coração", deixa claro a  cantora, de 40 anos . "Isso não significa que não percorra o carnaval. A Moinho ainda existe e é um grupo que tem o pé no carnaval", completa.

Emanuelle apresenta também a capa do álbum, feita pela artista urbana Simone Siss . “O Problema é a Velocidade” traz 12 faixas, com composições em sua maioria inéditas. No projeto, ela  ainda contou com os  amigos Pedro Sá (violão e guitarra), Stephane San Juan (percussão), Danilo Andrade (teclados) e Alberto Continentino (baixo) nas gravações do álbum. 

Emanuelle Araújo em cima do trio
reprodução / Intagram
Emanuelle Araújo em cima do trio

Se há disputa por holofotes no carnaval? "Não gosto deste assunto, acho chato, competição não combina com a nossa baianidade. A mídia que gosta de competição, a gente que é artista não. Isso é coisa muito mais dos outros, não de quem vive lá. Nós somos da música, nós somos da arte. E os três anos que vivi no carnaval eu só fiz amigos. Tudo que eu presencio é um ambiente de muito amor, muita amizade", explicou a cantora.

+Criolo relança álbum "Ainda Há Tempo" e altera música com termo transfóbico

Na telinha Emanuelle Araújo está na série “E aí, comeu?”, do Multishow, como a protagonista feminina da história e volta as novelas em “A Lei do Amor”, no próximo folhetim das 21h da Globo. "Yara será assistente da  Cláudia Abreu , mãe de três filhos. Um dos filhos terá um problema congênito", revelou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.