Tamanho do texto

Ao todo 37 filmes serão exibidos até o próximo dia 28 em quatro pontos de São Paulo. Veja a programação e onde assistir aos filmes da mostra árabe

A 11ª Mostra Mundo Árabe de Cinema, com produções inéditas, animações e filmes a partir do olhar infantil, começou na última quarta-feira (10), em São Paulo, e ficará em cartaz até o próximo dia 28, exibindo ao todo 37 filmes.

Cena do filme 'Homens de Argila'
Divulgação
Cena do filme 'Homens de Argila'


Entre os destaques da mostra organizada pelo Instituto da Cultura Árabe e parceiros estão "Ave Maria" – indicado ao Oscar 2016 – e a animação "O Profeta". As exibições ocorrem em quatro espaços: Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), CineSesc, Centro Cultural São Paulo e Biblioteca Mário de Andrade.

Como nas edições anteriores, o diálogo, a hospitalidade e a abertura ao outro estão presentes nas produções que integram a mostra deste ano. Facetas que convidam o público a refletir sobre questões atuais como conflitos, deslocamentos humanos e xenofobia. A mostra busca ainda apresentar uma programação de filmes contemporâneos com importante repercussão em festivais internacionais, abordando a diversidade do mundo árabe em temas políticos, sociais e culturais de seus países.

“O primeiro objetivo da mostra é apresentar a cinematografia dos países árabes para o público brasileiro. Os países árabes possuem rica produção cinematográfica há muito tempo e, infelizmente, o acesso a esses filmes, no Brasil, ainda é muito restrito”, disse o curador da mostra, Geraldo Adriano Godoy de Campos .

Segundo a organização do evento, a escolha dos filmes, assim como a organização das atividades paralelas, orienta-se pela convicção de que os cineastas árabes e suas sociedades têm muito a dizer ao público brasileiro, desfazendo estereótipos transmitidos pelos meios de comunicação.

“[Temos] diariamente na mídia um conjunto de representações muito estereotipadas. Parece que estamos voltando, infelizmente, para um momento em que os estereótipos e as imagens negativas associadas ao mundo árabe e ao islã vêm aparecendo com mais frequência”, avaliou Campos.

O público encontrará a mostra dividida em cinco sessões temáticas: Panorama Mundo Árabe; Cinema Palestino; Diálogos Árabe-Latinos; Imagem, Tempo e Memória; e Pequenos Olhares. Haverá, ainda, encontros com diretores brasileiros. Entre eles, Marcelo Masagão , Luiz Bolognesi e Thiago Mendonça . Um dos objetivos da mostra é buscar espaços de diálogo entre as obras de diretores árabes e brasileiros, explicou o curador.

A programação  completa da mostra está no site http://www.mundoarabe2016.icarabe.org/.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.