Tamanho do texto

Um dos maiores sucessos da programação do Teatro Folha, em São Paulo, está de volta com parte do elenco original e a mesma direção

O espetáculo “ Os Saltimbancos  - musical"   reestreia no Teatro Folha , neste sábado(13). Com texto de Sergio Bardotti e Luis Enrique Bacalov, tradução e adaptação de Chico Buarque de Hollanda , a montagem com direção de Fezu Duarte esteve em cartaz em uma temporada de sucesso há quatro anos e foi vista por mais de 150 mil pessoas. Agora, a peça volta renovada para encantar mais algumas gerações de crianças.

+Lívian Aragão estreia no teatro ao lado do pai, do namorado e da sogra no palco

Os Saltimbancos
Everson Borges / Divulgação
Os Saltimbancos

Parte do elenco  da montagem já se apresentou na temporada anterior: Diego Rodda, Juliana Romano,  Marcelo Diaz e Rosy Aragão. Há, também, atores selecionados no Programa de Inserção no Mercado de Teatro (PIT): Gabriel Neumann, Giovana Possenti Boffa, Marita Cunha Prado e Thiago Guimarães.

+Os Trapalhões: Globo prepara nova versão para 2017

 Para Rosy Aragão , atriz do elenco original, que interpreta a personagem Gata, o musical foi um divisor de águas em sua vida profissional. "Eu me apaixonei por cada olhar que me via como a gata e não como uma humana. Hoje, retornando , sinto a mesma coisa. Sinto-me realmente dentro da personagem quando estou no palco fazendo esta peça. A plateia me faz sentir assim", disse.

Elenco de Os Saltimbancos
Everson Borges / Divulgação
Elenco de Os Saltimbancos

 A peça conta a famosa história dos quatro bichos, um jumento, uma galinha, um cachorro e uma gata, que formam um grupo musical e partem para a cidade para tentar a carreira musical. Muitas coisas acontecem e os animais percebem que a cidade com que tanto sonhavam não é o melhor lugar para viver.

A montagem foi indicada ao Prêmio Femsa de Teatro Infantil e Jovem em cinco categorias: Melhor Espetáculo Infantil, Diretor (Fezu Duarte), Cenógrafo (Kleber Montanheiro), Melhor Figurino (As Mariposas) e Melhor Atriz (Bruna Guerin).

+Clássico da Broadway, musical "Godspell" estreia em São Paulo

 "Fazer parte dessa nova versão de "Os Saltimbancos" está sendo muito especial. O espetáculo é muito querido pelo público paulistano que canta do início ao fim tanto as músicas originais quanto as novas acrescentadas pela Fezu Duarte. Integrar esse elenco talentoso e divertido é uma felicidade imensa. O contato com as crianças é mágico, pois o universo infantil é muito rico. Possibilita para nós, atores, experimentarmos uma linguagem leve e espontânea", contou o ator Gabriel Neumann .

A História

A encenação de “ Os Saltimbancos ” é baseada na linguagem de quadrinhos, em que tudo pode acontecer a partir de qualquer pensamento de um personagem, sem necessariamente pertencer a um tempo real ou a uma realidade concreta. A diretora incluiu na montagem quatro personagens chamados por ela como “o povo de lá”. Eles interferem o tempo todo nas cenas dos bichos, criando situações inusitadas. “Esta estética de HQ é uma pesquisa minha que trago para o teatro e estes personagens do “povo de lá” provocam mudanças repentinas nas cenas imprimindo um ritmo muito ágil e trazendo sempre informações novas”, explica Fezu.

A direção do espetáculo pensa nesta nova geração de crianças com raciocínio ágil, graças a todo aparato tecnológico que elas têm contato. Na peça, tudo pode acontecer no ritmo da imaginação. “O público tem a experiência interativa da internet. Para conquistar a atenção destas crianças é necessário este dinamismo”. Disse a diretora.

A trilha sonora é a original de “Os Saltimbancos ”, que inclui canções como “História de Uma Gata” e “Bicharia”. O espetáculo traz algumas músicas do filme “Os Saltimbancos Trapalhões” e canções com estilo pop. A diretora conta que sempre imagina a vida com uma trilha sonora adequada para cada momento. “Imagino uma música que vem do céu, que acontece naquele momento para ser a trilha da vida. Foi esta a brincadeira que fizemos o tempo todo nesta montagem”, conta. Este jogo lúdico com direção musical de Ivan Parente inspirou a inusitada trilha que junta “A Vida do Viajante”, de Luiz Gonzaga, a “Super Fantástico”, da Turma do Balão Mágico.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.