Tamanho do texto

Série disponibilizada em streaming mostra rotina do setor de traumatologia de um hospital. Cenas de cirurgias são as mais impactantes da ficção na TV

Dramas médicos prosperam na TV americana desde que “E.R”, no Brasil mais conhecida como “Plantão Médico”, causou forte impacto ao levar os casos de vida ou morte de uma sala de emergência de um hospital de Chicago para dentro da casa do público. “Grey's Anatomy” e “Code Black” são variações bem­sucedidas exibidas atualmente na TV paga brasileira, mas nenhuma delas ostenta a qualidade da britânica “Critical”; que a plataforma de Streaming “Looke” exibe com exclusividade a partir desta segunda­-feira (1°).

+ Com sexo e política, "A Vida Secreta dos Casais", reúne Bruna Lombardi e HBO

Série Critical pode ser vista em plataforma de streaming
Divulgação
Série Critical pode ser vista em plataforma de streaming


A produção criada por Jed Mercurio (“Line of Duty”) faz parte de um acordo do site para distribuir o conteúdo da BBC por aqui. Hits como “Sherlock”, “Doctor Who”, “Orphan Black” e “Luther” também ficam disponíveis no cardápio que o Looke oferece a seus clientes e assinantes.

+ 7 séries originais da Netflix que você precisa assistir

“Critical”, inédita no país, é mesmo o carro­chefe do pacote. A série acompanha a rotina repleta de adrenalina da equipe de traumatologia da emergência de um hospital inglês. O realismo da série é atordoante em alguns momentos. O espectador fica a todo o tempo na sala de cirurgia e no cangote dos cirurgiões, assistentes e enfermeiros. A produção não poupa a audiência das chamadas cenas mais fortes e, tal qual “Nip/Tuck”, mostra órgãos, cortes e (muito) sangue sem pudores. Há um episódio, inclusive, que vemos a amputação das pernas de um paciente que fora atropelado por um caminhão.

Cenas da série Critical são bem realistas
Divulgação
Cenas da série Critical são bem realistas


+  20 curiosidades que você ainda não sabia sobre "Friends"

Um trabalho qualquer... só que não!

A série de Jed Mercurio tem como objetivo claro oferecer um olhar ao público desse momento em que se faz todo o possível para salvar a vida de alguém. Mas não só. Como em todo lugar, há problemas administrativos e de relacionamentos. Há, por exemplo, a necessidade de se abreviar o tempo de espera para que cirurgiões cardiotorácicos e gerais compareçam à sala de traumatologia,bem como o acesso ao setor de hematologia (transfusão de sangue), ainda muito burocrático para a quantidade de sangue necessária para suprir a demanda dos casos de trauma.

Primeira temporada de 'Critical' promete
Divulgação
Primeira temporada de 'Critical' promete


Nesse sentido, de mostrar a banalidade por trás de algo tão único, “Critical” aposta em certos arquétipos. Há a médica voluntariosa, papel de Catherine Walker , a residente bem­disposta, o cara que está sempre mascando chiclete e o “touro na sala de porcelana chinesa”, como classifica uma personagem. Este último, interpretado por Lennie James (o Morgan de “The Walking Dead”), é o protagonista da série. Ele tem um passado com a personagem de Walker, Fiona, que vai sendo revelados aos poucos. Os traumas internos da equipe emergem candidamente na expectativa de fidelizar o público, mas é o jeitão de thriller de “Critical” que faz grudar na poltrona.

Os 13 episódios da 1ª temporada do programa serão todos disponibilizados a partir desta segunda­- feira (1°) no Looke.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.