Tamanho do texto

Após declarar que "não há sociedade mais doente que a culta e intelectual", Said foi xingado e parte do público deixou tenda

O autor sírio Abud Said  teve uma participação catastrófica no último dia da Flip, que ocorreu nesse domingo (3) em Paraty, no Rio de Janeiro. O escritor foi xingado de "babaca" após uma declaração e parte do público deixou a tenda dos autores no momento de sua exposição. As informações são do jornal "Folha de São Paulo".

 +  Na Flip, Antônio Campos fala sobre crises no mundo: "homem é um ser local"

Abud Said foi vaiado no último dia da Flip
Reprodução/Flickr/Walter Craveiro
Abud Said foi vaiado no último dia da Flip

"Sou egoísta, não quero ser a voz da Síria. Juro por Deus que não há sociedade mais doente que a culta e intelectual e os que trabalham com os direitos humanos. Quero viver minha vida", afirmou o autor síro responsável por "O Cara Mais Esperto do Facebook". 

 +  Nobel de literatura em 2015, Svetlana Aleksiévitch movimenta sábado na Flip

O escritor ainda falou sobre sua visão da imprensa. Para Said, a mídia retrata "experiências individuais que não têm a ver com a realidade". Ele ainda afirmou que empresas de comunicação e organizações de direitos humanos fazem "um jogo sujo". Embora tenha sido vaiado, Said também foi aplaudido durante a apresentação, de acordo com o jornal "El País".