Tamanho do texto

Pioneiro nas performances no Brasil, Granato sofreu uma parada cardíaca enquanto dormia neste domingo (3)

Morreu na madrugada deste domingo (3), aos 66 anos, o artista Ivald Granato, um dos pioneiros nas artes performáticas no País. Ele foi vítima de uma parada cardíaca enquanto dormia.

Ivald Granato morreu aos 66 anos neste domingo (3)
SILVANA GARZARO/ESTADÃO CONTEÚDO
Ivald Granato morreu aos 66 anos neste domingo (3)

Considerado um dos grandes artistas brasileiros, Granato nasceu na cidade de Campos, no Rio de Janeiro, em 1949, e se formou na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Foi nas artes plásticas que Granato começou sua carreira, tanto que foi eleito o melhor desenhista do País em 1979 e 1982 pela Associação Paulista dos Críticas de Arte, a APCA.

Mais tarde, o fluminense embarcou nas artes performáticas, com trabalhos que mesclavam sensações e mexiam com os sentidos. Ele fez parte de um grupo de artistas da época que incluia Hélio Oiticica, Lygia Pape e Ana Maria Maiolino.

O velório de Ivald Granato acontece neste domingo (3) e o corpo do artista será sepultado no Cemitério Getsemani, na zona oeste de São Paulo, na manhã desta segunda (4).