Tamanho do texto

Adaptação do game de sucesso chega aos cinemas para explicar a razão que levou os pássaros a ficarem tão raivosos com os porcos verdes

“Eles conseguiram bolar uma história bacana e fizeram com que as características dos personagens se sobressaíssem”, avalia Fábio Porchat , que dubla o acelerado Chuck na versão nacional de “Angry Birds – O Filme”. O integrante da trupe do Porta dos Fundos se refere, claro, a uma das maiores preocupações dos fãs do game que virou febre em 2009 e ajudou a popularizar os apps desse filão. “Ter um jogo como referência não atrapalha de forma alguma o desenvolvimento da história”, observa Marcelo Adnet , que dubla o protagonista Red.

Cena do filme
Divulgação
Cena do filme "Angry Birds", que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (12)

Dirigido por Clay Kaytis e Fergal Reilly a partir do roteiro de Jon Vitti , que ostenta larga experiência escrevendo para animações como “Os Simpsons” e “O Rei do Pedaço” e responsável pelo texto do filme “Alvin e os Esquilos” (2007), “Angry Birds – O Filme” se difere na atual safra das animações pelo tom majoritariamente infantil, mas adultos de boa vontade podem curtir o filme.

Na trama, descobrimos a relativamente monótona rotina da Ilha dos Pássaros, cujos habitantes não podem voar, mas vivem tranquilamente. Red, esquentadinho, se distingue de grande parte da população e o filme se incumbe da tarefa de mostrar como todos esses outros pássaros vão ficar com tanta raiva assim.

Os personagens são bastante carismáticos, a exemplo dos responsáveis por suas vozes. “O meu solta ovo pelo rabo. Eu assinei por isso gente! Não faria outro personagem de jeito nenhum”, diverte-se Dani Calabresa , responsável pela voz de Matilda, antes de observar que torce pelo sucesso do filme para voltar para a sequência. Adnet, marido de Dani, põe mais lenha na fogueira. “Meu personagem é super mal humorado e esse mau humor é apresentado de maneira muito humorada. Então isso é um barato de fazer”.

Dani Calabresa é uma das dubladoras do filme
AgNews
Dani Calabresa é uma das dubladoras do filme

Além de Adnet, Porchat e Dani Calabresa, a versão nacional conta com as vozes da youtuber Pathy dos Reis e dos irmãos Piologo . A versão original não é menos caprichada e conta com as vozes de Sean Penn , Peter Dinklage , Danny McBride e Bill Hader . Além de Josh Gad como Chuck e Jason Sudeikis como Red.

“O Porchat é bi Josh Gad”, brinca Adnet sobre o fato do colega de elenco ter dublado Olaf, também dublado por Gad nos EUA, em “Frozen”. “Eu tive a felicidade de me encontrar com o Jason Sudeikis em Nova York e ele me tranquilizou dizendo ‘seja você. Não tente me imitar’ e eu não tentei”.

“Eu me identifiquei muito com o meu personagem”, emenda Porchat. “Ele fala rápido como eu, mas o agudo e a variação do tom dele me deram um pouco de dificuldade”, admite. “Algumas falas dele são, na verdade, a Ana Furtado”, brinca Adnet para deleite da plateia de jornalistas na coletiva de imprensa do filme realizada em São Paulo.

O time de dubladores da versão nacional na pré-estreia do filme em São Paulo
AgNews
O time de dubladores da versão nacional na pré-estreia do filme em São Paulo

O entrosamento fora das telas é replicado no filme que estreia nesta quinta-feira (12) nos cinemas brasileiros – uma semana antes do lançamento nos Estados Unidos.

Inegavelmente, “Angry Birds” é uma produção mais indicada ao público infantil. Existe o privilégio a um humor mais ingênuo, por vezes tomado como abobalhado, mas o carisma de Red, Chuck e Terence – seguramente um dos personagens coadjuvantes do ano com seu jeito todo especial de bufar – garante o interesse do público mais adulto.