Tamanho do texto

Thomas Middleditch fala sobre nova temporada da série da HBO e diz se inspirar em Jared Leto

A terceira temporada de " Silicon Valley " chega à HBO Brasil neste domingo (24), às 23h, e reserva tantas surpresas que nem os próprios atores sabem bem o que vai acontecer.

Thomas Middleditch vive o protagonista Richard Hendricks em
Divulgação
Thomas Middleditch vive o protagonista Richard Hendricks em "Silicon Valley"

"Quando me perguntam sobre o que vai acontecer na terceira temporada, eu não sei o que responder porque realmente não sei o que vai acabar acontecendo", diz Thomas Middleditch , que interpreta Richard Hendricks na sitcom. "Sinceramente, acho que nem os roteiristas sabem o que vai acontecer", confessou.

Na série, Richard é um programador que desenvolve um algoritmo inovador e tenta a sorte no Vale do Silício, a Meca da tecnologia, onde empresas como Apple e Google têm suas sedes.

Apesar da vida ficcional no Vale do Sílicio, Middleditch garante que ainda não foi fisgado pela tecnologia no mundo real. "Por um tempo nutri a ideia de investir nesse ramo, mas é necessário muito mais dinheiro do que eu tenho", admite.

Na entrevista abaixo, Thomas Middleditch discute a nova temporada de "Silicon Valley" e faz uma revelação sobre Jared Leto. "Em alguma festa estranha no Vale do Silício eu conheci o Jared Leto e ele é um grande investidor em tecnologia. Ele é uma inspiração de alguma forma", diz.

iG: O final da última temporada foi muito dramático, então podemos esperar um início dramático para essa temporada? O que você sabe sobre o que vai acontecer?
Thomas Middleditch: Não muito. Estamos um pouco além da metade da temporada, acho que gravarei mais três episódios, mas sinceramente acho que nem os roteiristas sabem o que vai acontecer. Eles gostam de deixar tudo pra última hora e derreter seus cérebros, então é sempre uma surpresa. Então quando me perguntam sobre o que vai acontecer na terceira temporada, eu não sei o que responder porque realmente não sei o que vai acabar acontecendo.

iG: Você ficou surpreso com o fim da segunda temporada?
Thomas Middleditch: Eu amei! Esses caras estão tentando fazer o que todo mundo faz no Vale do Silício, algo que os torne muito relevantes, torne o mundo um lugar melhor, mas que gere bilhões de dólares. E é difícil quando um programador que é ótimo no que faz acaba tendo que gerir uma empresa, e os personagens de repente têm que fazer isso. O que aprendi é que dificilmente você gere a empresa que cria. Então as pessoas ficam milionárias e viram filantropo. Tipo, eles não têm mais nada pra fazer, então comprar um iate e investem em outras empresas.

iG: O que vai acontecer com o Richard agora?
Thomas Middleditch: Bom, com ou sem ele, a Pied Piper precisa entrar no mercado. Como será a reação e como eles farão isso, é parte da história. Para o Richard, ele primeiro precisa voltar à ativa, depois ver o que acontece.

iG: Você gasta um tempão falando com o pessoal da indústria da tecnologia. Você fez amizades nesse meio?
Thomas Middleditch: Eu conheço algumas pessoas desse mundo, tipo o Craig, do Craiglist. Ele chegou em mim e disse que amava a série, e eu disse que amava o Craiglist. E aí viramos colegas ou algo assim. Mas não tenho amigo próximo na indústria. Eu sou um ator muito preguiçoso para realmente ir ao Vale do Silício e absorver a experiência. Eu sinto que a série me dá o suficiente para interpretar o personagem bem.

iG: O que as pessoas que vivem nesse mundo da tecnologia dizem sobre a série?
Thomas Middleditch: Eu tenho muito sorte porque tudo que elas fazem é pedir uma selfie e dizer que a série é muito real para eles. Eles dizem ‘aquela cena lá aconteceu exatamente daquele jeito comigo, você nem exagerou, sei que é uma sátira, mas aconteceu daquele jeito comigo’. E isso é crédito a Mike e Alec, os roteiristas. Eu e os outros atores só dizemos as palavras que eles escrevem e tentamos ser engraçados.

iG: Mas pessoas de fora do Vale do Silício também se identificam com as situações, não?
Thomas Middleditch: Certamente. Em ‘Silicon Valley’, nós somos os perdedores olhando para cima e dizendo ‘eu quero chegar ao topo’. Eu acho que todo mundo se vê como um perdedor olhando para cima às vezes. A não ser que você seja Elon Musk [dono do PayPal], aí você só quer mostrar seu império.

iG: Você tem abertura para dar ideias para os roteiristas?
Thomas Middleditch: Com certeza. Os roteiristas são muito abertos a isso. Mas eles que decidem se vão colocar na série ou não. Mas eles recebem muitas ideias. Principalmente no final da temporada, quando eles estão perdendo os cabelos tentando descobrir como vão fechar a história. Aí eles aceitam todas as ideias.

iG: Você está entendendo melhor o mundo da tecnologia agora do que antes de fazer a série?
Thomas Middleditch: Sim, mas não sou obcecado por isso. Tenho interesse, então presto atenção nisso. Por um tempo nutri a ideia de investir nesse ramo, mas é necessário muito mais dinheiro do que eu tenho. Em alguma festa estranha no Vale do Silício eu conheci o Jared Leto e ele é um grande investidor em tecnologia. Ele é uma inspiração de alguma forma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.