Tamanho do texto

Protagonista de "Narcos" defendeu o governo em entrevista a jornal colombiano: "Para que tirem Dilma do poder, têm que provar que ela estava envolvida com corrupção", disse

Wagner Moura voltou a defender o governo de Dilma Rousseff em entrevista publicada nesta sexta-feira (1) pelo jornal colombiano "El Comercio". O astro de " Narcos " definiu como golpe a tentativa de impeachment da presidente.

Wagner Moura rechaçou o impeachment de Dilma Rousseff em entrevista
Divulgação
Wagner Moura rechaçou o impeachment de Dilma Rousseff em entrevista

"Há algo muito parecido com um golpe de Estado acontecendo no Brasil", afirmou o ator. Apesar disso, ele garantiu que não é governista nem petista. "Não sou governista, não apoio o governo, mas me dá pena que as ideias progressistas que giravam em torno de um partido de esquerda se perderam por pura incompetência do governo", continuou.

Mesmo dizendo que não defende o governo brasileiro, o intérprete de Pablo Escobar na série da Netflix é contrário ao impeachment da presidente Dilma. "Para que a tirem do poder, têm que provar que ela estava envolvida com corrupção", disse. "Creio que a corrupção deve ser investigada e punida. Mas há uma politização nas investigações."

O ator ainda lembrou das acusações contra Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados. "Eduardo Cunha, que é um bandido, aceitou o pedido de impeachment porque estava na mira da Comissão de Ética do Congresso e, para se salvar, colocou o País numa polarização política perigosa", explicou o artista.

Ainda na entrevista, Wagner Moura falou sobre a experiência em "Narcos" e a interpretação do traficante colombiano. "Foi a coisa mais difícil que já fiz na minha vida", disse o ator sobre a série.

A segunda temporada de "Narcos" já está sendo produzida pela Netflix e ainda não tem previsão de estreia. Depois da série, Moura revelou seus próximos planos. "Quero dirigir um filme no Brasil, sobre um guerrilheiro brasileiro", afirmou sobre o longa "Marighella - O Guerrilheiro Que Incendiou o Mundo", que contará a história de Carlos Marighella.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.