Tamanho do texto

Cantora acusa o produtor de abusos sexuais e psicológicos, porém contrato a impede de trabalhar sem ele

A cantora Kesha tem sido o grande nome nas manchetes e nas redes sociais nas últimas semanas. Tudo porque um processo que se desenrola desde 2014 voltou à tona. A artista acusa o produtor Dr. Luke de abuso sexual e psicológico e processa o músico e a sua gravadora, a  Sony Music .

Kesha acusa o produtor Dr. Luke de abuso sexual e quer seu contrato com a Sony cancelado
Reprodução
Kesha acusa o produtor Dr. Luke de abuso sexual e quer seu contrato com a Sony cancelado

Segundo o site " The Wrap ", apesar de os processos não favorecerem Kesha e, consequentemente, não acusarem Luke como culpado, o produtor "foi considerado culpado pelas redes sociais", o que, atualmente, pode ter um peso muito maior do que a decisão de qualquer juiz.

Mais do que o julgamento dos internautas, o caso já está em todas as manchetes e, principalmente, virou assunto de boa parte das principais artistas atuais. Taylor Swift doou cerca de R$1 milhão para ajudar Kesha com as despesas jurídicas. Adele usou seu discurso de aceitação de um prêmio para apoiar a cantora publicamente. E esse tipo de ação é algo que a Sony não pode ignorar.

Se antes a gravadora preferiu publicamente não se pronunciar por ser "apenas a distribuidora" de Kesha, a ação de demitir o produtor e, consequentemente, desligar a gravadora de Luke, a Kemosabe, de seus afiliados pode ser a primeira ação da Sony a realmente ajudar a cantora em seu caso.

Entenda o caso
Lucasz Gottwald, ou Dr. Luke, é considerado um dos maiores produtores musicais da atualidade. Comparado a Jimmy Iovine - fundador da Interscope Records e nome por trás de artistas como Lady Gaga e Eminem -, Luke transforma tudo o que toca em ouro. Seu case de maior sucesso é, provavelmente, a carreira inteira de Katy Perry .

Dr. Luke descobriu Kesha quando ela ainda tinha 18 anos e estava prestes a terminar a escola. O produtor a convenceu, junto da mãe da jovem, a largar a escola, se mudar para a casa dele em Los Angeles e prometeu transformá-la em uma grande estrela. E, por um tempo, fez. 

Apesar das diferenças artísticas, Kesha lançou dois álbuns ao lado de Luke, tendo somado algumas músicas em boas posições nas paradas e tendo construído uma carreira o quão sólida é possível nos dias atuais em que hits são a peça mais importante de um artista. O último álbum de Kesha foi lançado em 2011.

Abusos psicológicos e sexuais
No início de 2014, a cantora se internou em uma clínica de reabilitação devido a transtornos alimentares. Segundo ela, seus problemas começaram depois que Luke falou que ela deveria fazer um regime por parecer uma "geladeira gorda".

Foi na mesma época que Kesha e sua mãe, Pebe, entraram com um processo contra Luke alegando abusos sexuais e psicológicos nos anos em que trabalharam juntos. Segundo a cantora, além dos comentários como a que fizeram ter distúrbios alimentares, o produtor a drogou e a estuprou logo em que ela se mudou para sua casa, aos 18 anos.

O pedido é que a Justiça a libere de seu contrato, que demanda que ela grave outros 5 discos com o produtor que a cantora acusa de estupro.

Kesha chorando ao lado de sua mãe ao ter a liminar negada no final de fevereiro
Reprodução
Kesha chorando ao lado de sua mãe ao ter a liminar negada no final de fevereiro

Batalha na Justiça
No final de fevereiro de 2016, Kesha e Dr. Luke foram para o tribunal por um pedido de liminar da cantora, para que, enquanto o processo se desenrola, ela pudesse trabalhar com outra gravadora para que sua carreira não continue a descender.

Na ocasião, o pedido foi negado, alegando-se que a Sony teria permitido que ela gravasse novas músicas sem Dr. Luke e ela se recusou, portanto teria "deixado a oportunidade passar".

Mas por que Kesha teria se recusado a trabalhar sem Luke mesmo com o aval da gravadora? O ponto é que ela não é uma artista da Sony, e sim da Kemosabe, gravadora de Gottwald. Sendo assim, todo o lucro que ela tiver com vendas, apresentações ao vivo ou qualquer outro tipo de renda se tornaria renda para Luke.

A batalha na Justição entre Kesha e Dr. Luke ainda está longe do fim e terá novos capítulos nos tribunais dos Estados Unidos nos próximos meses.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.