Tamanho do texto

Pequeno filme britânico fecha a série do iG que aponta os trunfos de cada concorrente ao Oscar de melhor filme

A produção inglesa que estreou no festival de Sundance no começo de 2015 teve força o suficiente para chegar ao Oscar. Com três indicações (filme, atriz e roteiro adaptado), o filme dirigido por John Crowley é um melodrama clássico.

Cena do filme
Divulgação
Cena do filme "Brooklin", indicado a três Oscars

Saoirse Ronan dá vida a Ellis , uma jovem irlandesa imigrante em Nova York que precisa se adaptar à vida no Brooklin enquanto tenta garantir um futuro melhor. No meio tempo, o amor surge para desestabilizar a equação.

“Brooklin” não é exatamente o tipo de filme que salta aos olhos, mas bem atuado e bem dirigido, é o clássico caso de filme que dificilmente angaria algum tipo de oposição.

Abaixo, o iG lista sete razões para “Brooklin” ganhar o Oscar de melhor filme.

1 – É um filme britânico, o único na lista de indicados do ano, e eles costumam vingar no Oscar como atestam os triunfos de “O Discurso do Rei”, “Shakespeare Apaixonado” e “O Paciente Inglês”

2 – O tema da imigração, ainda que seja apenas um pano de fundo no filme, é dos mais quentes na política internacional atualmente

3 – É um filme independente e eles estão em alta ultimamente no Oscar como atestam as vitórias de “Birdman”, “12 Anos de Escravidão”, “O Artista” e “Guerra ao Terror”

4 – Foi escrito pelo cultuado novelista Nick Hornby de obras como “Alta Fidelidade” e “Um Grande Garoto”

5 – É uma produção de época e o Oscar costuma premiar mais filmes de época do que contemporâneos

6 – É o único filme entre os indicados a melhor filme plenamente escorado em uma personagem feminina. Em um ano que o feminismo preponderou, seria uma bem-vinda vitória

7 – Debutou em Sundance, um dos poucos festivais norte-americanos que tem relevância na cena cinematográfica mundial

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.