Tamanho do texto

Kesha quer ser liberada do contrato com a Sony após acusar o produtor Dr Luke de abuso sexual e emocional

A cantora Kesha enfrentou a primeira etapa de seu julgamento contra a gravadora Sony e o produtor Dr Luke nessa sexta-feira (19). Ela quer ser liberada do contrato com o selo após acusar o produtor de abuso sexual, físico e emocional.

Taylor Swift doou R$ 1 milhão para Kesha após a cantora perder processo contra a Sony
Reprodução
Taylor Swift doou R$ 1 milhão para Kesha após a cantora perder processo contra a Sony

O processo foi julgado pela juíza Shirley Kornreich, da Suprema Corte de Nova York, que deu parecer favorável à Sony. Por isso, a comunidade da música se comoveu pelo caso e começou uma campanha para apoiar Kesha.

Enquanto artistas como Demi Lovato e Lady Gaga fizeram declarações públicas sobre a decisão, Taylor Swift fez tudo por baixo dos panos e doou R$ 1 milhão para que a cantora pudesse pagar as despesas do processo.

A dona do hit "Shake It Off" foi duramente criticada nas redes sociais por não se posicionar sobre o caso, mas mesmo assim não revelou que tinha feito a doação. Quem contou foi a mãe de Kesha, Pebe Sebert, pelo Twitter, e a informação foi confirmada por representantes da popstar ao site "Entertainment Weekly".

A disputa judicial entre Kesha, Dr Luke e a Sony começou em 2014 e deve continuar pelos próximos meses. Agora, a Justiça quer provas da cantora contra o produtor.

Além das acusações de abuso, ela alega ter sido dopada por Luke e obrigada por ele a consumir álcool e drogas aos 18 anos. Já a gravadora defende que assinou um contrato de cinco discos com a artista, mas apenas dois foram concluídos.

Por outro lado, Dr Luke também está processando Kesha. O produtor afirma que as acusações da cantora são falsas e foi extorquido por ela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.