Tamanho do texto

Produção de Steven Spielberg dá sequência à série do iG com os principais trunfos dos concorrentes a melhor filme do ano

Steven Spielberg emplaca pela terceira vez consecutiva uma produção na corrida pelo Oscar de melhor filme. Todos os filmes dirigidos pelo grande Midas hollywoodiano na década foram contemplados na principal categoria do Oscar. Ainda que o cineasta tenha falhado em se alocar entre os melhores diretores do ano, seu “Ponte dos Espiões” trilhou o bem sucedido caminho de “Cavalo de Guerra” (2011) e “Lincoln” (2012) e se posicionou entre os finalistas na disputa pelo troféu de melhor filme de 2015.

Steven Spielberg no set de
Divulgação
Steven Spielberg no set de "Ponte dos Espiões", que amealhou seis indicações: lenda viva no Oscar

No filme, Tom Hanks faz um advogado do setor de seguros que é acionado pelo governo norte-americano para defender um espião soviético. A ideia é mostrar a soberania do regime democrático em plena guerra fria com a União Soviética. Conforme o caso avança, as coisas vão ficando menos certas e o advogado vivido por Hanks se vê embrenhado em uma teia de alianças improváveis e muita conspiração política.

“Ponte dos Espiões” é daqueles filmes com “f” maiúsculo. Uma ode a Hollywood da era de ouro de filmes como “O Sol é Para Todos”, “A Felicidade Não se Compra”, “Como Era Verde o Meu Vale”, entre outros e um filme de espionagem incrivelmente cerebral. Um Spielberg do mais alto nível.

As seis indicações ao Oscar, entre elas de roteiro original para os irmãos Coen e Matt Charman , e ator coadjuvante para Mark Rylance , atestam este que é um dos melhores filmes do ano.

Abaixo, o iG lista sete razões para que “Ponte dos Espiões” ganhe o Oscar de melhor filme.

1 – É um filme de Spielberg e nenhum cineasta é tão amado pela academia quanto Steven Spielberg

2 – É um filme de espionagem à moda antiga. Seria uma bela forma de honrar o legado de Hollywood premiando um filme tão contemporâneo quanto clássico

3 – É estrelado por Tom Hanks, o ator preferido dos americanos segundo pesquisa recente organizada pelo site Harris Poll

4 – O filme congrega em si um drama de tribunal, patriotismo e um viés edificante. Combinação mais do que convidativa para os eleitores do Oscar

5 – Ainda que o Oscar goste de premiar produções de guerra, nenhuma sobre a guerra fria triunfou na categoria de melhor filme

6 – É um filme que flui muito bem e alterna momentos de humor, drama e tensão. Isso pode seduzir eleitores afeitos a uma narrativa mais elaborada

7 – Em um ano de muita incerteza, seria uma das apostas mais acadêmicas entre os finalistas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.