Tamanho do texto

Dando sequência à série do iG que destaca os trunfos de cada produção na disputa pelo Oscar de melhor filme, "Mad Max"

“Mad Max: Estrada da Fúria” certamente foi o filme mais impactante de 2015. Um dos melhores exemplares de ação que o cinema ofertou em muito tempo é um dos destaques do Oscar 2016, cuja cerimônia será realizada no domingo (28). Não é preciso ser um profundo conhecedor do Oscar para saber que um filme nos moldes de “Estrada da Fúria” não costuma ser matéria prima da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Cena de
Reprodução
Cena de "Mad max: Estrada da Fúria"

A fita de George Miller coloca Tom Hardy na pele de Max Rockatansky, papel imortalizado por Mel Gibson na trilogia original, um ex-policial solitário e um tanto enlouquecido depois da morte de sua família.  Aqui ele se depara com Furiosa ( Charlize Theron ) e sua jornada para libertar as mulheres que funcionam apenas como parideiras de Imortan Joe ( Hugh Keays-Byrne ).

Para além dos excelentes nomes dos personagens, “Estrada da Fúria” brinda o público com uma fita de ação alucinada e subtextos valiosíssimos, como a força emergente do feminismo e uma crítica voraz ao controle social e cultural por meio da religião.

Com dez indicações ao Oscar, “Estrada da Fúria” já chegou mais longe do que muitos criam possível. Mas para um filme que venceu o improvável em cada passo de sua trajetória, o Oscar é o limite.

Abaixo o iG lista sete razões para “Mad Max: Estrada da Fúria” ganhar o Oscar de melhor filme.

1 – Premiar “Estrada da Fúria” seria validar a ideia de que são novos tempos no Oscar; já que a Academia costuma ter resistência a filmes de ação

2 - A última franquia a triunfar no Oscar foi “O Senhor dos Anéis” e “Estrada da Fúria” seria uma forma da academia celebrar o que Hollywood faz melhor: blockbusters

3 – Apesar de chamar-se “Mad Max”, o filme é todo ele conduzido pela personagem feminina Furiosa. No ano seguinte a uma série de demandas de natureza feminista, seria a cereja no bolo premiar um filme com as características de “Estrada da Fúria”

4 – Nenhum outro candidato congrega tão bem as características do cinemão com a de um filme com algo a dizer

5 – Venceu prêmios da crítica que não costumam celebrar blockbusters como as associações de Chicago, Boston, Las Vegas e Los Angeles

6 – Nenhum filme foi tão visualmente exuberante quanto “Estrada da Fúria” em 2015 e cinema é, também, arrebatamento

7 – Justamente por não ser o “típico filme de Oscar”, a vitória de “Estrada da Fúria” sinalizaria para a indústria que acabou a era dos “filmes com fórmula de Oscar”. Seria uma bem-vinda nova era para o maior prêmio do cinema

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.