Tamanho do texto

Com a crise no setor livreiro, iniciativa visa trazer e formar novos leitores

Na trilha da sua missão de formação crítica do homem, TV Cultura e Câmara Brasileira do Livro (CBL) se unem para o projeto “Livro em Pauta”, em uma tentativa ilustre de dar espaço ao livro em uma TV aberta.

Leia também: A crise no setor livreiro e o pensamento do leitor solitário

Coletiva de Imprensa do projeto
Divulgação CBL
Coletiva de Imprensa do projeto "Livro em Pauta"

Serão veiculados spots diários na programação da emissora. Eles contarão um pouco sobre a história de determinado livro, que no primeiro momento, serão os vencedores do prêmio Jabuti . Os spots serão comandados pela booktuber Taty Leite , presença importante para tentativa de atrair um público jovem.

Em uma segunda etapa será realizado um edital (o link será disponibilizado pela CBL) onde editoras poderão se inscrever para terem suas obras divulgadas. Um comitê, ainda a ser definido, é quem será responsável pela análise e escolhas dos títulos.

Leia também: Pelo quinto ano seguido, mercado dos livros registra queda

Além dos spots diários, os convidados dos programas da TV Cultura também deixarão sua contribuição com uma dica de leitura. Todos os livros, tanto dos spots quantos das indicações, estarão disponíveis em uma loja online exclusiva para o projeto.

Mas não posso falar desse projeto sem falar do que representa a TV Cultura para o Brasil. A emissora é sem dúvida uma referência para a formação cultural e educacional de uma criança e tem em seu currículo grandes sucessos que marcaram várias gerações, como V ila Sésamo, Rá-Tim-Bum, Mundo da Lua e tantos outros. Eu mesma cresci assistindo vidrada aos episódios de Doug e Confissões de Adolescentes . Um projeto que envolve livro em TV Aberta não poderia encontrar uma casa melhor que a TV Cultura .

Leia também: "Leitores não faltam", diz novo curador do Prêmio Jabuti sobre crise no setor

Coletiva de Imprensa do projeto
Divulgação CBL
Coletiva de Imprensa do projeto "Livro em Pauta"

Creio que seja importante também que se pondere a escolha dos livros. Que não se debrucem apenas na literatura mais clássica, ou não comercial por assim dizer. Se a intenção é atrair e formar novos leitores, ter a participação de livros comerciais se faz necessário. Sou da opinião que o gosto pela leitura deve começar pelo que mais atrair o leitor, mesmo que isso signifique um livro de escrita mais simples. O futuro leitor, uma vez picado pelo mosquito livreiro... pronto! Já estará preparado para ser apresentado a obras mais densas e complexas.

Espero verdadeiramente que esse projeto floresça e se torne algo tão presente e marcante como os programas aos quais cresci assistindo. Que o “ Livro em pauta ” tenha uma vida longa!

Para pautas e sugestões: colunaquartacapa@gmail.com