The Music Journal Brazil

undefined
Redação
Gravadora Som Livre será vendida pelo Grupo Globo

A gravadora Som Livre será vendida pelo Grupo Globo . O anúncio ocorreu na tarde desta quarta-feira (18) através de um comunicado oficial da empresa. A Globo está em um momento em que revisa com detalhes o valor estratégico de seus ativos e foca em negócios que vão atender sua estratégia principal. Com isso, a empresa seguirá o modelo D2C (direct to consumer).

A Globo garante que a Som Livre continuará participante das coberturas de grandes festivais como o Rock in Rio e o Lollapalooza , além de canais de entretenimento da empresa como o BIS e o Multishow .

“A Som Livre é um negócio extremamente sólido e rentável. Há 10 anos, fez uma grande e bem sucedida mudança em seu modelo de negócios, migrando seus investimentos para a gestão de talentos, e transformou sua marca numa grande potência do seu segmento, com atuação em várias plataformas. A música continua muito importante no portfólio da Globo, mas acreditamos que é um bom momento para sairmos do negócio tradicional de gravadora e nos concentrarmos na estratégia D2C” , explica Jorge Nóbrega , presidente executivo da Globo .

A Som Livre foi fundada em 1969 pelo produtor musical João Araújo , pai do cantor Cazuza . Naquela época, a estratégia era desenvolver trilhas sonoras para as novelas da Rede Globo . O trabalho expandiu e a discográfica contou com outros grandes nomes em seu cast como Tim Maia, Rita Lee, Barão Vermelho, Gal Costa, Xuxa e Lulu Santos.

Hoje a empresa conta com um elenco ativo de 80 artistas.

    Veja Também

      Mostrar mais