Ex-aliado de Trump gera revolta em jurados do The Masked Singer
Reprodução/Youtube
Ex-aliado de Trump gera revolta em jurados do The Masked Singer


O palco do The Masked Singer dos Estados Unidos virou motivo de protesto político por parte dos jurados Ken Jeong e Robin Thicke, que abandonaram o estúdio assim que Rudy Giuliani, ex-advogado de Donald Trump, foi desmascarado no reality musical.


Giuliani foi prefeito de Nova York entre 1994 e 2001, e entrou para o time de pessoas detestáveis da cena política norte-americana por ser um ferrenho defensor de Trump e propagador de fake news. Até hoje ele sustenta a tese de que Joe Biden só foi eleito presidente dos Estados Unidos porque houve fraude.

Leia Também

Por conta de suas declarações "demonstravelmente falsas e enganosas" sobre a vitória do atual presidente norte-americano, Giuliani perdeu a licença de advogado em junho do ano passado. E neste ano foi intimado a depor no comitê do Congresso americano sob a acusação de ter conspirado na invasão ao Capitólio, em 2021.

De acordo com o site Deadline, os jurados Ken Jeong e Robin Thicke não gostaram de ver o político no palco da atração e simplesmente abandonaram o estúdio. Nicole Scherzinger e Jenny McCarthy, que completam o júri, seguiram até o final e interagiram com o eliminado da vez.

A publicação não revelou sob qual fantasia Giuliani estava escondido, até porque a sétima temporada do programa estreará na Fox dos EUA somente em 9 de março.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários