Tamanho do texto

A candidata chegou a tirar a prótese de silicone do bumbum para poder participar da nova edição do concurso e sua decisão repercurtiu no mundo

Com 24 anos de idade, Gilliane Bonheur foi a primeira concorrente a ser divulgada no Miss Bumbum 2017 e sua história chamou atenção até da mídia internacional, sendo contada até no tabloide britânico The Sun . A modelo que tinha 250ml de prótese de silicone decidiu retirar a prótese só para participar do concurso . Foram seis meses pensando sobre a realização ou não do procedimento, mas a decisão, entretanto, foi na lata.

Gilliane Bonheur afirma que sua arma para o concurso é ser uma mulher comum
Reprodução/Instagram
Gilliane Bonheur afirma que sua arma para o concurso é ser uma mulher comum


Leia também: Ana Luiza Neves aposta em semelhança com Anitta para levar o Miss Bumbum 2017

“Foi fácil porque a minha vontade de estar no concurso era muita”, comentou Gilliane Bonheur em entrevista concedida ao iG . Agora, a candidata divide seu tempo com a prática do crossfit e as aulas de dança para deixar o corpo malhado para o concurso. Apesar de estar se preparando para vencer o concurso, Bonheur afirma que o seu diferencial é ser apenas uma mulher comum. “Eu quero ter o corpo de uma mulher comum, que não seja um corpo todo musculoso, com bomba. Eu quero fazer uma coisa que qualquer mulher possa fazer e vencer algo que qualquer mulher possa”, comenta.

Leia também: Erika Canella divulga novo ensaio e admite: "Bebi para as primeiras fotos nuas"

Gillane concorre ao título de Miss Bumbum
Divulgação
Gillane concorre ao título de Miss Bumbum

Apesar de ser a representante de Brasília no concurso, a modelo é carioca da gema – exceto pelo fato de que, diferentemente da sua cidade natal, a modelo não sabe colocar o samba no pé. “Eu não sei sambar, vivi muito tempo fora do país, e como eu sou do Rio de Janeiro eu tenho que aprender a sambar”, comenta aos risos. “Eu comecei a pouco tempo as aulas de dança, mas eu estou gostando”, completa Bonheur. Depois de viver alguns anos na China, país de onde tem descendência, assim como a França e Itália, a jovem acabou retornando o Brasil para ficar. “A cultura lá é bem diferente, é mais reservado, não é muito extravasado e mesmo na modelagem era mais vestido, nada que aparecesse biquíni. Quando eu voltei senti um choque porque eu estava acostumada com lá já”, reflete.

Leia também: “Bumbum Catalão”: glúteos de Luana Caettano chamam atenção na Espanha

Miss Bumbum e planos para o futuro

A nova edição do Miss Bumbum foi aprovada por Gilliane Bonheur, que achou a presença diversa de candidatas, que inclui mulheres de outros países, mais interessante porque, segundo ela, foge de um padrão. Os maiôs clássicos no lugar dos pequenos biquínis também foram bem vistos pela modelo, que afirmou que esse novo modelo pode dar mais valor para a mulher: “Uma coisa muito pequena fica muito machista”, comenta. Já para o futuro, Bonheur não tem dúvidas sobre seu planos: ganhar o concurso e fazer uma Playboy . “Eu tenho vontade de fazer um ensaio nu”, comenta.