Tamanho do texto

Segundo Todd, a mãe não morreu por tristeza pelo falecimento da filha Carrie Fisher um dia antes: "Ela apenas se foi para ficar com Carrie"

"Esse era do destino de Debbie". Foi assim que Todd Fisher descreveu a morte da mãe, Debbie Reynolds, menos de 24 horas depois do falecimento de Carrie Fisher , também filha da atriz e irmã de Todd. Ele conversou sobre o momento da família em uma entrevista a rede de TV americana "ABC News". 

Maior medo de Debbie Reynolds era perder a filha: "Não sobrevivo a isso"

Todd Fisher, filho de Debbie Reynolds, ao lado da família
Reprodução/Twitter
Todd Fisher, filho de Debbie Reynolds, ao lado da família

Foi a primeira entrevista de Todd após as mortes. Muito se especulou que Debbie Reynolds teria ficado bastante abalada com a morte de Carrie e que isso poderia até ter agravado o quadro da mãe. Todd, entretanto, minimizou os sentimentos. "Ela não morreu de tristeza ou coração partido. Ela apenas se foi para ficar com Carrie", afirmou.

Ele ainda deu detalhes do comportameno da mãe nas últimas horas: "Ela não estava ali sentada, inconsolável, nada disso. Ela apenas disse que não conseguiu ver Carrie voltar de Londres e demonstrou o quanto ela amava a minha irmã". Ele completou: "Então ela disse que realmente queria estar com a Carrie. Foram essas as palavras precisas".

Segundo Todd, 15 minutos depois dessa conversa, Debbie "desapareceu". Pouco depois, em 30 minutos, ela já estava morta. Ele disse ainda que parecia que a mãe havia apenas fechado os olhos para dormir. 

"Nós, que ficamos para trás, estamos de corações partidos. Mas também estamos felizes que elas estejam juntas. Isso é horrível e é bonito. É mágico elas estarem juntas. Isso vai além das palavras, além do nosso entendimento", comentou.


 As duas mortes

Carrie Fisher morreu na terça-feira  (27), aos 60 anos. Ela teve problemas no coração durante um voo em uma viagem de Londres para Los Angeles. A atriz, que ficou eternizada nos cinemas ao dar vida à personagem Princesa Leia, na série de filmes "Star Wars", chegou a ficar internada, mas não resistiu. 

No dia seguinte, Debbie Reynolds, de 84 anos, cuidava dos preparativos para o velório da filha quando teve um AVC e também morreu.

Mãe e filha tiveram vários momentos conturbados, mas haviam se reconciliado e estavam muito próximas nos últimos anos. Nas palavras de Toddy à "ABC News", Debbie Reynolds e Carrie Fisher tinham uma história de amor com altos e baixos, mas que nunca abalou o coração delas. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas