Tamanho do texto

O britânico Andrew Lloyd Weber afirmou que se arrepende de não ter trazido Rihanna consigo quando a descobriu; mídia repercute polêmica

Mas e se o rapper Jay-Z não tivesse descoberto o talento de Rihanna anos atrás? Provavelmente, ela faria sucesso da mesma forma que faz hoje, pois, segundo o produtor musical britânico Andrew Lloyd Webber ele a descobriu ainda em Barbados há cerca de 12 anos quando Riri ainda era uma garota, como o próprio falou em entrevista ao programa de televisão Good Morning Britain.

Leia mais:  Rihanna desabafa: "Não coloquem mulheres negras umas contra outras"

Produtor britânico afirmou em programa de televisão que foi o primeiro a descobrir o talento de Rihanna
Divulgação
Produtor britânico afirmou em programa de televisão que foi o primeiro a descobrir o talento de Rihanna


Achado

Considerado um dos nomes mais importantes do cenário cultural inglês, Andrew Lloyd Webber trabalha com produções de musicais como “ O Fantásma da Ópera ” e “ Jesus Cristo Super-Sta r”. Ele afirmou no programa matinal que a viu cantando em um karaokê em Barbados por volta de 12 anos atrás – seria coincidência que seja esse aproximadamente o tempo que Riri assinou com a Def-Jam, gravadora de Jay-Z ? – e que se impressionou com a performance da “pequena Rihanna ”.

Leia mais:  Rihanna grava cenas de "Ocean's Eight" em metrô no Brooklyn

O produtor, ainda, revelou que contou sobre seu “achado” no país americano para um amigo e disse “ela é realmente muito boa. Me pergunto se a trouxéssemos para cá, seria como um cartão postal que você compra durante as férias e, quando volta para casa, se questiona sobre o porquê comprou aquilo?”. Andrew Lloyd Webber depois completou “eu pensei que deveria tê-la trazido para casa e depois pensado no que fazer com ela”. Confira o vídeo completo com as declarações do produtor:

Leia mais:  Rihanna foi a artista mais indicada deste ano no AMA; Confira os prêmios


Controvérsia

Alguns portais estrangeiros – como o jornal The Guardian – criticaram a posição do produtor musical ao falar de Rihanna . Em sua fala, ele trata a cantora como um objeto e, ainda pior, fala como se pudesse ter a posse dela para si e a manipular como julgasse conveniente, mas, como ressaltado pela jornalista do veículo britânico, não é bem assim. O jornal apontou que Andrew Lloyd Webber estava reproduzindo um pensamento arcaico, não apenas por se referir à artista como um utensilio, mas, também, por estar falando como se pudesse se “apropriar” de um pedaço de Barbados – ex-colônia britânica.

    Leia tudo sobre: Rihanna
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas