Tamanho do texto

Já imaginou como o Brasil seria caso fosse governado por Roberto Justus?

Não, a notícia de que Roberto Justus mira a presidência da República não é obra do Vanguardista . O apresentador está mesmo disposto a entrar para o mundo da política e, em entrevista recente ao iG , confessou que ainda não se candidatará às eleições de 2018, mas confirmou que pretende entrar na disputa presidencial em um futuro não tão distante assim.

LEIA MAIS: Justus explica possível candidatura em 2018: "Na hora certa, decido"

5 medidas que Roberto Justus tomaria se fosse eleito presidente do Brasil
Reprodução
5 medidas que Roberto Justus tomaria se fosse eleito presidente do Brasil


Já que a candidatura de  Roberto Justus  à presidência da República é uma possibilidade, o iG imaginou como o País ficaria nas mãos do apresentador da Rede Record . Confira abaixo as cinco medidas que ele provavelmente irá tomar caso seja eleito presidente do Brasil:

 1. Lançamento do programa “Meu Cabelo, Minha Vida”

Ter um cabelo impecável será um direito básico de qualquer cidadão brasileiro durante a gestão de Justus. O programa "Meu Cabelo, Minha Vida", carro-chefe de seu governo, promete revolucionar o padrão de beleza das pessoas e diminuir os custos dos salões. Para incentivar o uso do topete, o laquê será adicionado na cesta básica. 

Reprodução/Twitter
"Meu Cabelo, Minha Vida" vai ser uma realidade na gestão Justus


LEIA MAIS: Sonia Abrão detona Justus e Xuxa depois de ser chamada de "mal amada"

2. Proibição do "Quadradinho de Oito" em todo o território nacional

As imagens daquele fatídico 23/04/2013, dia em que sua ex-mulher  Ticiane Pinheiro  fez o "Quadradinho de Oito" ao vivo em rede nacional, ainda estão na cabeça do apresentador (e de muitos brasileiros, é verdade). Por isso, outra prioridade da gestão de Justus será proibir a execução da coreografia criada pelo Bonde das Maravilhas em todo território nacional.

via GIPHY



3. "Trabalhe ou você está demitido"

Depois do lema "Brasil: Pátria educadora" seguido durante o governo de Dilma Rousseff e o "Ordem e progesso", criado na gestão Temer, o ex-apresentador do reality "O Aprendiz" irá aderir a um novo slogan: "Trabalhe ou você está demitido". A iniciativa fará parte do projeto de Justus de transformar o Brasil na maior potência mundial.

4. Orçamento "Topa ou Não Topa"

A fim de driblar a crise econômica, o empresário pretende lançar um sistema inovador para gerir o orçamento da União entre os Estados. Baseado no clássico "Topa ou Não Topa", programa apresentado por ele em 2010, Justus irá depositar valores aleatórios em 26 maletas, que serão disputadas pelos governadores de cada estado brasileiro. Caberá aos governantes decidir se topam ou não o orçamento sorteado.

Toda a experiência do apresentador conquistada durante o
Divulgação
Toda a experiência do apresentador conquistada durante o "Topa ou Não Topa" será usada no governo


LEIA MAIS: Justus revela uso de Viagra: "Não aguentei"

5. Justiça acima de tudo

Não é à toa que o sobrenome de Roberto é Justus. Em seu governo, o apresentador irá dar uma atenção redobrada ao Ministério da Justiça e prometerá ser o presidente mais justo que o Brasil já teve.

E você, o que acha da possível candidatura de Roberto Justus à presidência da República? Vote: