Tamanho do texto

Aos 30 anos, Tainá Galvão vem fazendo sucesso na carreira musical. Ela conta ao iG o elo forte com o pai e relação com os irmãos, Cleo Pires e Fiuk

Apesar de cantar desde os 13 anos, a carreira musical de Tainá Galvão é bem recente. Foi aos 25 anos que a filha de Fábio Júnior resolveu, de fato, investir na música. Hoje, aos 30, a cantora vem fazendo sucesso e conta ao iG sua caminhada até aqui.

Leia mais: Fábio Jr. grava DVD com os filhos

Tainá Galvão:
Beto Lima
Tainá Galvão: "As pessoas têm muita expectativa por eu ser filha do meu pai"


"Faz tempo que amo cantar, mas a carreira é recente", conta Tainá Galvão , que precisou conhecer sua atual parceira de palco, Renata, e se apaixonar por suas músicas para enfim iniciar a carreira. "Quero ser feliz, como todo mundo é".

Quando Tainá nasceu, Fábio Júnior vivia o auge de sua carreira, o que, segundo a cantora, fez as pessoas esperarem por seu sucesso também. Mas isso não a intimidou. "Eu resolvi cantar porque eu amo. Se a pessoa não gostar, é só ela não ouvir. Eu tenho 30 anos, sou uma mulher e sei o que quero". 

Relação com o pai

Tainá Galvão e o pai, Fábio Jr, cantando juntos
Fábio Nunes/Divulgação
Tainá Galvão e o pai, Fábio Jr, cantando juntos

As semelhanças entre Fábio Júnior e Tainá não são apenas artísticas. Por uma enorme coincidência, os dois cursaram o mesmo número de faculdades: a cantora matriculou-se em Direito, Gastronomia, Publicidade e Propaganda, Designer de Interiores e Psicologia, mas não concluiu nenhuma.

Fisicamente pode ser que os dois não tenham muitas semelhanças, mas Tainá discorda. "Eu sou ele de saia. É muito louco isso", brinca. Assim como o pai, ela confessa ser meio desligada e totalmente emocional, o que fez Fábio Júnior se preocupar com a filha por conta da carreira. "Ele sempre disse que é uma carreira linda, mas solitária, então sempre se preocupou no sentido de cuidar da minha alma e espiritualidade. Ele sempre fica preocupado porque nosso elo é muito forte".

Leia mais:  Tainá Galvão: "Gosto de homem que é homem. O Caio Castro é lindo"

Ela lembra que o pai sempre a apoiou a fazer o que quisesse e que nunca sofreu nenhuma pressão para seguir carreira de cantora. "Meu pai sempre acreditou muito em mim, na voz, como pessoa, sempre me deu força pra fazer o que eu quisesse. Ele sempre disse: 'não importa o que você faça, mas faça com amor'".

Tainá Galvão com os irmãos, filhos de Fábio Jr.
Fábio Nunes/Divulgação
Tainá Galvão com os irmãos, filhos de Fábio Jr.


Família

Quando Tainá decidiu cantar, todos de sua família a apoiaram, inclusive seu pai. Segundo a cantora, ele não acredita no mundo de conto de fadas. "Ele sempre colocou muito a gente pé no chão. Então, a gente cresceu com coisas que ele não cresceu", revela.

E parece que a relação de Tainá Galvão não é ótima só com o pai. A cantora tem um vínculo muito forte com os irmãos, Fiuk e Cleo Pires . "Eu e a Cleo temos uma ligação muito forte e eu falo com o Felipe (Fiuk) todos os dias".

Tainá Galvão:
Beto Lima
Tainá Galvão: "Sou muito sensível, e me entrego muito de cabeça nas coisas que eu faço"


Espelho

Leia mais:  “Sex-appeal é coisa da minha família”, diz filha de Fábio Junior

Questionada sobre quem é seu espelho, a resposta de Tainá Galvão não foi "meu pai", como se poderia esperar. "Lógico que eu quero ser feliz, mas meu espelho sempre sou eu porque eu quero me superar. Eu não tenho ninguém que eu olhe como ídolo. Meu pai é meu ídolo porque ele é meu pai, mas eu sempre tento me superar porque sucesso é você estar feliz com você mesmo", pontua.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.