Tamanho do texto

Cantora falou sobre sua experiência como mãe; Adele contou que medo dos palcos poderá ser um problema para futuros shows em sua carreira

A cantora Adele abriu seus sentimentos para a revista Vanity Fair e admitiu ter sofrido de depressão pós-parto após o nascimento de seu filho Angelo, em 2012. Agora, quatro anos depois de sua primeira –e única, segundo ela – experiência com a maternidade, Adele conta como foi passar por esse período delicado e como isso impactou sua vida.

Leia mais: Adele anuncia show no Brasil: "Eu prometo que irei, eu vou"

Adele abre o jogo para revista e conta sobre depressão pós-parto e fala mais de sua carreira.
Divulgação
Adele abre o jogo para revista e conta sobre depressão pós-parto e fala mais de sua carreira.


Vida pessoal

Adele chegou a dizer que ser mãe teria sido “a pior decisão de sua vida”, mesmo tendo um amor incondicional por sua família, ela não se sentia segura, pois sentia que não desempenharia corretamente seu papel em relação ao seu filho. “Fiquei com muito medo das coisas. Tive uma depressão pós-parto muito intensa depois de dar a luz e isso me assustou demais”, diz sobre a possibilidade de um segundo filho.

A cantora afirma que não tomou nenhuma medicação para depressão , e que nem ao menos se abriu sobre seus sentimentos para ninguém. “Eu fiquei obcecada pelo meu filho. Eu me sentia inadequada, sentia que havia feito a pior escolha da vida”, desabafou sobre a maternidade. Ela, ainda, falou que precisava tirar um tempo para si mesma, que isso é necessário para encarar a maternidade. “Você se torna uma mãe melhor se você aproveitar bem seu tempo”.

Medo do palco pode impedir a cantora Adele de fazer mais shows em sua carreira.
Wikimedia Commons
Medo do palco pode impedir a cantora Adele de fazer mais shows em sua carreira.

Adele também admitiu que tinha problemas com álcool quando mais jovem, porém hoje em dia se limita a tomar duas taças de vinho por semana. Ela, além da bebida, fumava cigarros, mas cortou o hábito por completo. Quando questionada sobre outras substâncias, a artista disse que nunca utilizou nada, pois há um caso dramático de abuso de drogas em sua família.

Leia mais:  Adele, Coldplay e Muse são atrações do festival Glastonbury

Carreira

Sobre o assunto, ela falou que, depois de ser mãe, não é mais “livre” e “despreocupada” como era anteriormente. “Eu adorava ficar bêbada”, disse. Durante a entrevista , Adele ressaltou que hoje tem muito mais maturidade e responsabilidade, e reconhece que alguns seus maiores sucessos musicais foram frutos de excessos, e, por esse motivo, eles jamais se repetirão dessa maneira.

Adele reforçou seu amor pela música mas admite que, devido a sentir muito medo durante as apresentações, talvez nunca mais faça uma turnê . “Eu gostaria de continuar a produzir álbuns, mas ficaria completamente bem se nunca mais ouvisse os aplausos do público novamente”, dispara. “Amo ser famosa pelas minhas canções, mas odeio estar ‘na mira do público’".

Leia mais:  Adele desabafa sobre ter desafinado no Grammy: "Chorei o dia inteiro"

Uma das maiores artistas dessa geração, Adele tem hoje 28 anos, foi descoberta no MySpace aos 18 por uma gravadora. Hoje coleciona indicações e prêmios: além de bater recordes nas paradas da Billboard de vendas de álbuns, ela já conquistou 10 Grammys e um Oscar pelo  single da trilha sonora de “007 – Operação Skyfall”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.