Tamanho do texto

Ex-participante foi eliminado na última terça-feira (02) e conversou com Ana Maria Braga durante o "Mais Você" na manhã desta quarta-feira; confira

Na noite da última terça-feira (02), Rodrigo foi eliminado da casa do "BBB 19" com 69,71% depois de disputar paredão com Carol Peixinho e Hariany. Na manhã desta quarta, o ex-brother esteve no "Mais Você" para conversar com Ana Maria Braga sobre o reality show.

Leia também: Enquete do iG aponta Rodrigo como eliminado da semana do "BBB 19"

Rodrigo antes de entrar no
Reprodução/Globo
Rodrigo foi eliminado do "BBB 19"


Para Rodrigo , ele jogou de maneira correta e honrou sua família, mas Ana Maria Braga questionou: "Alguém jogou de maneira errada?". Ele disse que depois de ver algumas imagens, viu que sim. "Algumas falar que ouvi hoje da Paula, Hary e da Carol, não é o jogo que eu escolheria, mas valeu muito a pena. Valeu muito a pena a troca que tive com a Gabi, com a Rizia, com a Hana".

Leia também: Posição frágil e fanbase fraca dificultam permanência de Rodrigo no “BBB 19”

Ana Maria Braga mostrou alguns vídeos do ronco do ex-brother, que deu o que falar durante o programa, principalmente no início. "No quarto todo mundo roncava, e a gente lida muito mal com a dificuldade do outro, então não foi uma conversa, foi como se eu tivesse roubado", disse.

Ele se emocionou ao ver um VT com seu resumo dentro da casa e com os participantes falando sobre ele. "Adquiri uma bagagem fundamental e inacreditável lá dentro. Tudo que já tinha e desejo, agora, vou com mais afinco, valorizando cada segundo e detalhes. Algumas circunstâncias foram muito difíceis. Eu trabalho com inclusão, mas, num jogo, você precisa excluir, competir", disse.

Rodrigo dentro da casa do
Reprodução / TV Globo
Rodrigo foi eliminado do "BBB 19"


Rodrigo também deixou claro que está procurando meios judiciais para contornar os casos de racismo que sofreu no " BBB 19 ". "Minha família já entrou em contato com o advogado. A gente vai processar por racismo religioso", disse. "Minha família cultua o candomblé. Não cheguei nesse programa para catequizar ninguém, eu pouquíssimas vezes falei sobre isso".

Leia também: Paula agradece produção do "BBB 19" por proteger ela e as amigas do paredão

"Não poderia me calar de forma alguma. Talvez eu tenha entrado nesse programa para isso. Talvez a minha missão tenha sido provocar esse tipo de reflexão", continuou.  "Chega de LGBTfobia, racismo, machismo. A gente precisa falar. É difícil falar a palavra 'racismo'", contou Rodrigo no final.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.