Tamanho do texto

Sem ter sido testada em paredões, Cacau conseguiu se tornar finalista do BBB com algumas imunidades e muita, muita sorte

Maria Cláudia não foi a primeira participante de um “Big Brother Brasil” a chegar em uma final sem ter ido para o paredão e muito provavelmente não será a última. Na primeira edição do reality, André Gabeh fez o mesmo. Mais tarde, Mariana Felício o repetiu no BBB6 e Kadu Parga  passou por isso na décima temporada do reality.

Maria Cláudia é a quarta participante do BBB a chegar na final sem ter ido para o paredão
Reprodução/TV Globo
Maria Cláudia é a quarta participante do BBB a chegar na final sem ter ido para o paredão

Apesar de estar entrando em uma lista seleta de finalistas virgens de berlinda, o caminho de Cacau foi marcado não pela simpatia e carinho de seus colegas, que não viam motivos para emparedá-la, mas sim por uma sequência de imunidades e a sorte de não ter virado alvo principal da implacável “Quadrilha Suicida” formada por Ana Paula , Munik , Ronan e Geralda .

O principal escudo de Maria Cláudia surgiu quando os quatro moradores do andar de cima se revelaram e ela conheceu Matheus . Por jogo – como muitos especulam – ou puro acaso, o mineiro escolheu a youtuber para ser seu par logo na primeira festa.

O romance rendeu pano para uma roupa inteira. As lágrimas que ela derramava sem falta em toda noite de festa e a pintaram como infantil, imatura e chata para o público foram recompensadas com agrados do (quase) namorado, que por três vezes deu sua prova de amor semanal em forma de imunidade.

E que sorte a dela. Depois que a “Quadrilha Suicida” eliminou todos os seus primeiros alvos - Daniel , Juliana , Tamiel , Adélia e Renan - Mária Cláudia seria a próxima na linha de sucessão.

Em um ato heróico aos olhos da youtuber, Matheus se sacrificou em seu lugar ao imunizá-la mais uma vez, deixando Cacau sozinha na casa para eliminar quem havia mandado todos os seus companheiros embora.

Mas ao contrário do que se imaginava, ela não caiu. Conseguiu ganhar a última prova do líder e, com isso, uma última imunidade, obrigando Geralda e Ronan a se enfrentarem. Na última prova do jogo, repetiu o feito e deixou que o público escolhesse entre o paranaense e Munik para acompanhá-la na final.

Com uma série de imunidades e a polarização na casa - com sua posição clara, mas ainda assim muito política -, Maria Cláudia foi passando despercebida, longe de ser vista como ameaça por quem sempre teve foco no jogo. E assim, sem jogar, chegou mais longe que quase todos os seus adversários.

Mas a prova de fato vem agora. Cacau tem o costume de agradecer ao Brasil e ao “povo da internet” toda vez que ganha alguma prova sem saber que o público deixou sua rival na casa no paredão do último domingo (3) com picos de 80% dos votos.



    Leia tudo sobre: BBB
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.