Tamanho do texto

Comentário ofensivo foi postado numa foto que ela publicou no Instagram. Agressão ocorre cerca de uma semana depois de ataque à funkeira MC Carol

 Juliana Alves foi alvo de comentários racistas , nesta quinta-feira (31). A atriz, que  interpreta  a personagem Dora da novela das 6  " Sol Nascente ",  rebateu o comentário em sua rede social. O internauta deixou o comentário em uma foto em que ela aparece usando uma camiseta com nomes de mulheres negras influentes, tais como Michele Obama, Viola Davis, Beyoncé, Rihanna, Oprah Winfrey, Kerry Washington, entre outras.

Juliana Alves foi alvo de comentários racistas
Reprodução / Instagram
Juliana Alves foi alvo de comentários racistas

"Por que nas últimas imagens do Instagram você não deu opção de opinião, cabelo de vassoura? Você também tá mamando na teta do PT? Estrume, rata da barriga preta", escreveu um internauta no perfil da atriz J uliana Alves .

+Cris Vianna é vítima de racismo e rebate: "São covardes com mentes limitadas"

Juliana se pronunciou sobre o  ataque com  resposta em uma de  suas  fotos. "Tenho tipos diferentes de redes sociais. Cada uma utilizo de uma maneira. Aqui, vc pode me marcar e falar o que quiser comigo ou de mim. No meu Instagram e na minha fanpage do face não. Me dou o direito de ter essas paginas e administrar como bem entender. Esse moço no Instagram não entendeu e não respeitou isso. Resolver tentar me ofender. Estamos de olho", escreveu a atriz em seu perfil no Twitter.

 “Você não ofendeu só a mim. Você cometeu um CRIME! ( comentário feito na foto que postei de manhã) Seguidores, SEMPRE que acontecer algo assim, com qualquer pessoa, por favor denunciem no perfil da pessoa( inadequado/ comentário)”, reforçou Juliana Alves no Instagram .

+Após sofrer ataques na web, MC Carol avisa: "vai ter mulher preta e gorda sim"

Infelizmente, Juliana Alves não foi a única a receber ataques preconceituosos . Vale lembrar que outras mulheres negras sofreram com a onda de racistas anônimos na internet. A mais recente foi a funkeira MC Carol que, assim como Preta Gil, denunciou as mensagens de ódio à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. A atriz Thais Araújo, a cantora Ludmila e a jornalista Maria Júlia Coutinho, a Maju, tiveram a mesma postura de denunciar o preconceito.