Tamanho do texto

Vítima afirma que Chris Brown teria lhe ameçado com arma de fogo em sua casa, em Los Angeles

A polícia de Los Angeles libertou na madrugada desta quarta-feira (31) o cantor  Chris Brown , que foi detido sob suspeita de agressão a uma mulher com uma arma de fogo. O rapper foi solto depois de pagar uma fiança de US$ 250 mil, cerca de R$ 807 mil.

Empresário de Chris Brown processa o cantor por agressão física

Acusado de agredir mulher, Chris Brown paga fiança de R$ 807 mil e é solto
Reprodução
Acusado de agredir mulher, Chris Brown paga fiança de R$ 807 mil e é solto


A defesa de Brown afirmou que as alegações contra ele são "falsas" e o cantor acabou não sendo indiciado pela polícia local. "Chris saiu e está bem. As alegações contra ele são demonstravelmente falsas",  declarou o advogado Mark Geragos por meio do Twitter.

De acordo com o site americano "TMZ", a suposta vítima estava junto com amigos na casa do rapper, em Tarzana, Los Angeles, quando foi ameaçada com uma arma por ele. A vítima teria dito que Chris Brown se irritou ao vê-la admirando uma de suas joias. 

Após ser acusado de agredir brasileira, Chris Brown se defende: "Pessoa louca"

Segundo a publicação, a casa do cantor foi cercada por viaturas e um helicóptero da polícia. Antes de ser detido, Chris Brown teria jogado para fora da residência uma mala com drogas e armas, e gritado: "Venham me pegar!".

Após proibir a entrada da polícia na residência, alegando falta de um um mandado de busca, Brown publicou uma série de vídeos no Instagram e se identificou com o movimento "Black Lives Matter", que condena a violência policial contra os negros. "Tem de parar com esse jogo, em que me apresentam como o mau, como se estivesse ficando louco. Não é assim", disse o rapper em uma das publicações. "Quando conseguirem um mandado para o que precisam fazer, vão entrar aqui [na minha casa] e não vão descobrir nada, idiotas. São a pior gangue do mundo, a polícia".


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.