Tamanho do texto

Pelo que se viu nas chamadas, "Sol Nascente" deve ser uma trama regular, que se juntará à lista de histórias medianas do autor. Entenda

"Sol Nascente" estreia nesta segunda-feira (29), trazendo novamente uma história escrita por Walther Negrão para as 18h - ele é um dos autores que mais escreveu novelas para o horário. Embora divida desta vez a autoria com Julio Fischer e Suzana Pìres, o que se vê pelas chamadas é mais do mesmo do estilo do autor.

+ Saiba mais sobre a novela "Sol Nascente"

Giovanna Antonelli e Bruno Gagliasso viverão um triângulo amoroso com o personagem de Rafael Cardoso
TV Globo/Divulgação
Giovanna Antonelli e Bruno Gagliasso viverão um triângulo amoroso com o personagem de Rafael Cardoso


Negrão é especialista em tramas medianas, que salvo exceções não repercutem tanto na audiência. A impressão que se tem após 1994 é que parte das novelas que escreveu é um remake disfarçado de seu maior sucesso, "Tropicaliente", e ambientado em outro lugar litorâneo do Brasil – "Como uma Onda" (2004) e "Flor do Caribe" (2013) são os exemplos mais gritantes e parecidos com " Sol Nascente ".

+ Conheça a atriz que vive tia adotiva de Giovanna Antonelli na trama

Walther Negrão, autor de Sol Nascente
TV Globo/Raphael Dias
Walther Negrão, autor de Sol Nascente

Desta vez a fictícia e paradisíaca Arraial do Sol Nascente é o local escolhido para contar a história de Mario ( Bruno Gagliasso ) e Alice ( Giovanna Antonelli ), que começam amigos de infância até que veem seus sentimentos embaralhados após um beijo. Embora aposte em um clichê (de que os opostos se atraem), ao menos foge de outro, já que as famílias dos dois - a dele italiana e a dela, japonesa - não são rivais.

+ Érika Januza encara medo para ser pescadora em "Sol Nascente"

Como não poderia deixar de ser, há um núcleo de pescadores - dessa vez, todos negros, interpretados por Marcello Melo Jr, Juliana Alves, Cinara Leal, Érika Januza e Tatiana Tibúrcio . Assim como o núcleo veterano de "Flor do Caribe" - que tinha Juca de Oliveira e Sérgio Mamberti falando de nazismo - o atual, com Francisco Cuoco, Luis Melo e Aracy Balabanian  também parece que vai dar sono. Quem pode salvar é a sempre maravilhosa Laura Cardoso, que consegue tirar leite de pedra mesmo quando não ganha boas personagens.

Tirando Belíssima (2006) - cujo núcleo não era o principal - novelas que apostaram em orientais fracassaram, como "Negócio da China", de Miguel Falabella , em 2008. Com um elenco japonês numeroso - que conta com nomes como Carol Nakamura -, o autor tem a chance de quebrar essa tradição, além de abrir espaço para um tipo físico de ator que raramente se vê na TV - e quando está, é de forma caricata.

Miwa Yanagizawa com Paulo Chun, Carol Nakamura e Jacqueline Sato, seus filhos em
João Miguel Junior/Globo
Miwa Yanagizawa com Paulo Chun, Carol Nakamura e Jacqueline Sato, seus filhos em "Sol Nascente"


Bem verdade que, mesmo sem grandes novidades, as últimas novelas de Walther Negrão - Araguaia (2010) e "Flor do Caribe" (2013) aumentaram alguns pontinhos a audiência do horário.  Como pelo que se viu até aqui não há tramas paralelas interessantes, "Sol Nascente" parece que repetirá a sina de "Como Uma Onda", "Era Uma Vez" e  outras novelas do autor:  não fracassar nem fazer sucesso, tornando-se uma novela mediana que cumpre sua função de entreter.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.