Tamanho do texto

Ator, que faz aniversário nesta quinta-feira(19) e é um dos queridinhos de Benedito Ruy Barbosa, celebra o sucesso em mais um personagem rural

Hoje é aniversário do ator Marcos Palmeira! Nesta sexta-feira (19), o ator completa 53 anos e vive sua melhor fase como o  Cícero de "Velho Chico". O personagem é apaixonado por Maria Tereza, mas a moça só quer saber de Santo. Por conta dessas desilusões amorosa e das richas entre os fazendeiros, Cícero é um homem bruto que nunca mais amou ninguém. Este é mais um trabalho rural da carreira do ator.  Quem não lembra dele na pele de Tadeu de "Pantanal" (1990)  e de João Pedro  de "Renascer"(1993)?  Ambas as histórias se passam em ambientes rurais.

+Tereza irá reencontrar Santo em "Velho Chico"; conheça o futuro da personagem

Cícero ( Marcos Palmeira ) em cena de
Globo/João Miguel Júnior
Cícero ( Marcos Palmeira ) em cena de "velho Chico"

Mas não é de hoje que o ator Marcos Palmeira   é ligado a vida rural para quem não sabe, ele é produtor de alimentos orgânicos (sem uso de agrotóxicos) na região serrana do estado do Rio de Janeiro, em Teresópolis. Os produtos da Fazenda Vale das Palmeiras são encontrados nos supermercados da Zona Sul e em pequenos comércios naturais,  todos no Rio de Janeiro.

Sobrinho de Chico Anysio e filho de Zelito Vianna, irmão do humorista, Marcos Palmeira é o um dos atores mais conceituados da TV brasileira. Selecionamos alguns papéis memoráveis do ator nas novelas para celebrar esta data especial.

+Antes de "Sol Nascente", relembre papeis  marcantes de Giovanna Antonelli na TV

"Pantanal" (Tadeu)

Tadeu (Marcos Palmeira)
Reprodução/ YouTube
Tadeu (Marcos Palmeira)

O seu primeiro trabalho em novelas  foi em "Pantanal" (1990), na extinta TV Manchete.  Vale recordar o ingênuo Tadeu, personagem que lhe deu crédito para virar protagonista de novela. Ali se inicia a amizade de Marcos Palmeira e Benedio Ruy Barbosa, o mesmo autor de seu atual trabalho. "Ele é maravilhoso”,  disse Benedito no lançamento de "Velho Chico".

"Renascer" (João Pedro)

Personagem João Pedro de Renascer
Divulgação/TV Globo
Personagem João Pedro de Renascer

A novela "Renascer" (1993), também de Benedito Ruy Barbosa, foi a porta de entrada do ator na TV Globo, com o personagem João Pedro. "Renascer" contava a história da rejeição que um pai sentia pelo filho após a morte da mulher no parto. A mágoa de José Inocêncio com João Pedro só é superada no leito de morte, no capítulo final da trama.

"Irmãos Coragem" (João Coragem)

o garimpeiro João Coragem de Irmãos Coragem
Divulgação / TV Globo
o garimpeiro João Coragem de Irmãos Coragem

 O ator encarou a responsabilidade de reviver o garimpeiro João Coragem no remake de "Irmãos Coragem", de Janete Clair, reescrito por Dias Gomes e Marcílio Moraes. Na versão original, nos anos 1970, o papel tinha sido defendido por Tarcísio Meira. O conflito principal da trama se estrutura a partir do momento em que João Coragem encontra um grande diamante. Ele e sua família,  passam a ser perseguidos por conta da cobiça à pedra. O diamante se torna o símbolo concreto da luta pela liberdade e contra a opressão.

"Porto dos Milagres" (Gumercindo Vieira, o Guma)

 Guma
Reprodução
Guma

Outra produção de sucesso que protagonizou foi "Porto dos Milagres",  livre adaptação de "Mar Morto e A Descoberta da América pelos Turcos", de Jorge Amado.

Na trama Marcos Palmeira interpreta o pescador Guma (Marcos Palmeira), um representante do povo, ao poder exercido pelo inescrupuloso Félix (Antonio Fagundes). Na história, Guma conhece Lívia (Flávia Alessandra), e os dois se apaixonam, mas encontram muitas dificuldades para concretizar esse amor.

+Reynaldo Gianecchini grava "Cheias de Charme"

"Cheias de Charme" (Sandro Barbosa)

Sandro ( Marcos Palmeira )
TV GLOBO / Matheus Cabral
Sandro ( Marcos Palmeira )

 Em um dos papeis mais diferentes de tudo e que já fez na TV.  Marcos deu vida a  Sandro, personagem baseado em Azambuja de Chico Anysio. De bigode e boné, o vascaíno largadão não podia nem ouvir a palavra trabalho. Casado com Penha, personagem de Taís Araújo, o personagem vivia aprontando; como um bom malandro.

O folhetim contava a hitória de como as domésticas Maria da Penha, Maria do Rosário e Maria Aparecida aproximam-se para lutar por seus direitos e acabam criando um grupo musical, as Empreguetes. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.