Tamanho do texto

Ator fala sobre seu novo talk show na Record, que estreia em agosto e comenta o filme "Porta dos Fundos: Contra Vitalício"

Fábio Porchat está cheio de novidades. Após ter estreado o primeiro longa do grupo "Porta dos Fundos", o ator e humorista se prepara para comandar um novo talk show na Record. Em um papo com o iG, o ator fala sobre a nova atração que terá na emissora e sobre o filme "Porta dos Fundos: Contrato Vitalício".

"Porta dos Fundos" chega aos cinemas satirizando o mundo das celebridades

Fábio Porchat:
Divulgação
Fábio Porchat: "Seria muito bom se eu pudesse entrevistar o pessoal lá [da Globo] e acho uma bobagem o que acontece no Brasil"

Fábio Porchat assina o roteiro do longa ao lado de Gabriel Esteves e comentou como foi o processo de construí-lo ao lado do colega. "O Ian [SBF, diretor do filme] já tinha escrito esse argumento de uma ideia que tínhamos tido junto há algum tempo. Ele apresentou pra gente e eu e o Esteves pegamos a missão de escrever o filme, começamos a trabalhar juntos. O que foi gravado foi o oitavo tratamento, a gente foi mudando personagens, mudando ideias, até o roteiro criar a forma. A ideia era fazer um filme mesmo, não tinha uma linguagem especialmente", conta o humorista.

Apresentador de talk show

Humorista de formação, Fábio Porchat estreará seu talk show na Record em agosto. E ele terá bastante concorrência, pois além de Danilo Gentili , que já apresenta o "The Noite" no SBT , o também humorista Marcelo Adnet também está prestes a ganhar um programa no mesmo formato na Globo .

 +  Porta dos Fundos rebate pedido de boicote em novo vídeo

Ele fala que gosta de exercer a posição de apresentador: "Eu faço o 'Porta a Fora', um programa de viagens em que eu faço entrevistas. Faço também o 'Tudo Pela Audiência', que é um programa de auditório. Então, tudo isso me deu bagagem para eu poder ter um programa meu de entrevista e apresentar sozinho".

Ele também fala que a blindagem que existe com atores da Rede Globo, que raramente podem conceder entrevistas ou fazer aparições em outras emissoras não atrapalha o programa, mas que ele vê problemas com essa política. "Tanto é que o Danilo está aí, começou na Band e está aí até hoje. Isso não me assusta nem um pouco, apesar que seria muito bom se eu pudesse entrevistar o pessoal lá [da Globo] e acho uma bobagem o que acontece no Brasil de as emissoras não deixarem um ir no programa do outro. Não precisa dessa blindagem, lá fora não é assim. Nos Estados Unidos eles não precisam disso e acho que a gente também não precisaria", diz Porchat.

"O Brasil tem um contrato com o atraso", diz Gregório Duvivier

Fábio Porchat comenta ainda um pouco do que o público pode esperar de seu talk show: "O programa vai ter muito humor . Não vai ser um programa de humor, mas vai ter muito humor com certeza".