Tamanho do texto

Barnaby Joyce criticou o pedido de desculpas público feito pelo ator e a mulher, Amber Heard, em vídeo bizarro

Johnny Depp e Amber Heard  assumiram publicamente a culpa no caso da importação de animais para a Austrália, mas não convenceram Barnaby Joyce , ministro da Agricultura do país, com o pedido de desculpas em vídeo divulgado pelo governo.

Johnny Depp e Amber Heard
Reprodução/Youtube
Johnny Depp e Amber Heard



+ Em vídeo bizarro, Johnny Depp se declara culpado em polêmica com cães 

Em entrevista a "ABC’s AM", o ministro fez piada com o vídeo bizarro divulgado pelo governo australiano na segunda-feira (18). "Ele parecia que estava em um teste para 'O Poderoso Chefão'. Não acho que ele vai conseguir Oscar com sua performance", brincou Joyce.

Acusados pelo tráfico ilegal de animais, Depp e Amber aparecem exaltando as paisagens paradisíacas australianas e pedindo que os outros não façam o mesmo que eles. O vídeo foi uma imposição do Ministério da Agricultura da Austrália para aliviar a pena do casal. O tom triste e constrangido dos atores acabou virando piada nas redes sociais. Internautas que acompanharam o caso até o compararam aos apelos de um pedido de reféns do terrorismo.

Os cachorros de Johnny Depp foram ameaçados de morte na Austrália
Reprodução
Os cachorros de Johnny Depp foram ameaçados de morte na Austrália



Entenda o caso

Durante as filmagens do filme "Piratas do Caribe: Os Mortos Não Contam Histórias", na Austrália, Johnny Depp levou de forma ilegal seus dois cachorrinhos da raça Yorkshire. Os animais viajaram no jato particular do ator e não passaram pela inspeção das autoridades.

      + Fotos de noiva do ator Johnny Depp nua vazam na web

À época, o ministro da agricultura australiano acusou o ator nas redes sociais e ameaçou sacrificar os animais: "Só porque ele é Johnny Depp não significa que está isento de cumprir a lei australiana".



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.