Tamanho do texto

A defesa de Vanessa Alcântara declara que a prisão é arbritária, ilegal e injusta e ela vê conexão com seu ex-marido e a história

Mais uma confusão na vida de  Vanessa Alcântara. Depois de protagonizar um barraco na internet com a namorada de Henrique Fogaça , a moça foi presa na quinta-feira (7) por agredir uma escrivã em uma delegacia de polícia em Valinhos, no interior de São Paulo. Segundo iG apurou, ela teve o pedido de liberdade provisória negado e foi transferida para um presídio no bairro de São Bernardo, em Campinas. 


Ela tinha ido pedir uma cópia de um  boletim de ocorrência relacionado a uma briga que teve com uma vizinha. A escrivã afirmou que ela não poderia retirar o documento, pois precisaria fazer um requerimento. Vanessa estranhou a situação e achou que escrivã estava tentado dificultar a situação.

De acordo com a assessoria da modelo, a escrivã se irritou pelo fato de a modelo estar gravando a conversa e partiu para cima de Vanessa, o que teria iniciado a confusão. No entanto, a Polícia Civil afirma que foi Vanessa quem começou a briga, pois ficou irritada ao saber que teria que fazer um requerimento e então agrediu a escrivã, além de desacatar uma delegada que apareceu. No boletim de ocorrência, constam cinco vítimas: três guardas municipais, a escrivã e a delgada.

Após o ocorrido, ela foi levada para um presídio em Paulínia, onde ficou em uma cela especial, na qual segundo sua assessoria, foi muito bem tratada. O advogado fez um pedido de liberdade provisória para a modelo no sábado (9), no entanto, o inquérito já havia se tornado um processo.

Namorada de Henrique Fogaça xinga modelo que falou de chef: "Vagabunda"

“Esse fato, para a defesa, causou muita estranheza, uma vez que o inquérito demora de três a quatro dias para ser enviado ao fórum da cidade. Nesse caso, o delegado mandou na própria sexta-feira. Portanto, o Plantão Judiciário de Campinas não tinha mais competência para avaliar o caso. Diante dessa agilidade ímpar, que é algo muito incomum de acordo com a defesa, ficou impossibilitada a apreciação do pedido”, afirma o assessor de Vanessa, Eduardo Graboski .

Graboski ainda afirma que a defesa da modelo avalia que "a prisão de Vanessa foi arbitrária, ilegal e injusta, uma vez que não foram apresentadas provas suficientes para configurar uma prisão em flagrante”. 

Apesar de negar as acusações, a modelo está sendo indiciada por injúria, calúnia, difamação, lesão corporal, resistência, supressão de documento público, e posse de entorpecentes, uma vez que encontram 12 gramas de maconha em sua moto, que foi revistada a após a confusão. De acordo com Vanessa, a droga é de um amiga.

Influência do ex-marido

Eduardo afirma que Vanessa não tem costume de reagir dessa maneira. A briga que teve com a vizinha, que foi o motivo de sua ida à delegacia, teria sido corriqueira e só tomou proporções maiores, segundo Vanessa, por conta do ex-marido, que procurou a vizinha. “A razão disso tudo seria uma condenação, ou algo do tipo, para desqualificar o depoimento dela no caso de corrupção dele.”

Vanessa Alcântara quase mostra demais ao rebolar até o chão em ensaio técnico

Vanessa foi casada com o fiscal Luís Alexandre Magalhães , que é suspeito de participar de um esquema de corrupção que envolve um prejuízo de até R$ 500 milhões nos cofres públicos na Prefeitura de São Paulo. Vanessa o denunciou, acusando-o de receber propina.

Modelo acredita que o ex-marido está tentando prejudicá-la
Divulgação
Modelo acredita que o ex-marido está tentando prejudicá-la


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.