Tamanho do texto

Após 14 anos, músico Edson Café deixou grupo de pagode por vício em drogas; "Tem dia que eu almoço, mas não janto"

Quando deixou o grupo de pagode Raça Negra, Edson Café sabia que a vida iria mudar, mas não esperava uma reviravolta tão grande. Depois de 14 anos com os músicos, o integrante trocou os palcos pelas ruas por causa do vício em drogas e é um dos temas do programa "Câmera Record", que vai ao ar nesta quinta-feira (7).

Edson Café foi músico no grupo por 14 anos e compositor de alguns sucessos
Divulgação/Record
Edson Café foi músico no grupo por 14 anos e compositor de alguns sucessos

Café fez muito sucesso com o grupo tocando violão e percussão e também foi compositor de alguns sucessos, como “Oi, Estou te Amando”.

Há 10 anos vivendo nas ruas de São Paulo, o pagodeiro confessa: "Antigamente, eu dormia em hotéis cinco estrelas. Hoje em dia, eu durmo na praça, olhando para as estrelas. Tem dia que eu almoço e não janto. Tem dia que eu janto e não almoço".

Sobre ter deixado tudo, inclusive a família, ele afirma: "Eu não abandonei minha família. Eu me autoabandonei". 

Artista fala sobre como é a vidas nas ruas em programa
Divulgação/Record
Artista fala sobre como é a vidas nas ruas em programa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.