Tamanho do texto

Apagado e quase sussurando, o cantor falou sobre a parceria com Caetano Veloso e cantou ao lado do colega em programa

Convidado do "Altas Horas" que vai ao ar neste sábado (26), Gilberto Gil estava um pouco mais apagado do que o habitual. Falando baixo, quase sussurrando, por conta da recente internação com um quadro de hipertensão no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo o cantor participou da atração comandada por Serginho Groisman ao lado de Caetano Veloso – com quem chegou a cantar no programa – Tony Ramos e Rodrigo Santoro .

Gilberto Gil:
Divulgação
Gilberto Gil: "As narrativas vem de tudo quanto é canto”

Em determinado momento, uma espectadora da plateia perguntou onde o cantor buscava inspiração para compor: na vida, no cotidiano, nas pessoas. O cantor então respondeu: “Nas alucinações também”, arrancado risos de todos na sala. “As narrativas, palavra que está muito na moda, vêm de tudo quanto é canto”, afirmou.

Caetano também relembrou que assistia a Gil na televisão e que o achava incrível: “Eu via aquele divino [Gil] tocando bem para caramba, ficava maravilhado”. O programa também relembrou participações anteriores dos dois na atração. 

Ao serem questionados sobre o atual momento político do Brasil, Gil comentou que acredita que as opiniões dos artistas acabam tendo um peso. Caetano comparou a manifestação do domingo (13 de março) com a manifestação que levou ao Golpe de 64.

Também participaram do "Altas Horas" os cantores Alexandre Pires , Baby do Brasil , Emicida e Emanuelle Araújo , que homenagearam Caetano e Gil com canções. Gil se prepara para um show que fará com Caetano do dia 2 de abril, em Salvador.