Tamanho do texto

Três homens foram soltos no sábado (19), mas terão que cumprir uma série de medidas cautelares

Depois de identificados e detidos pela polícia na última semana, Francisco Pereira da Silva Junior, Pedro Vitor Siqueira da Silva e Thiago Zanfolin, acusados de ataques racistas contra a atriz Taís Araújo, foram soltos no último sábado (19).

Taís Araújo
Reprodução
Taís Araújo


De acordo com o alvará de soltura, a 23ª Vara Criminal do Rio coverteu a prisão temporária em medidas cautelares para os réus: eles deverão comparecer em juízo todas as vezes em que forem intimados, fornecer informações sobre seus endereços e não se ausentar da comarca de suas residências sem expressa e prévia autorização judicial.

Os três homens foram presos em Sertãozinho (São Paulo), Brumado (Bahia), e Navegantes (Santa Catarina). Um quarto acusado, Gabriel Sanpietri, também teve um mandado de prisão emitido pelo crime, mas já estava detido por crime de pedofilia na internet. Os réus agora responderão em liberdade pelos crimes de formação de quadrilha, pedofilia e racismo.

Quando so homens foram presos na última quarta-feira (16), Taís comemorou a ação da polícia e desejou que esse tipo de crime continue punindo os infratores.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.