Tamanho do texto

Ao iG, ator e cantor fala sobre projeto de lançar carreira internacional e desabafa: "Até meus amigos me criticam"

Daniel Boaventura  já é conhecido no Brasil inteiro por sua carreira versátil como ator de teatro, televisão e cantor. Agora, ele deseja lançar-se internacionalmente e sonha com uma apresentação nos Estados Unidos.

Divulgação
"Sou discriminado por ser da Globo", diz Daniel Boaventura sobre carreira


Os primeiros passos rumo ao exterior já foram dados. No ano passado, Boaventura conquistou o México e lotou o Teatro Metropolitan com um show para 2.500 pessoas. "Foi surpreendente. Fui tratado como um artista internacional e eu nem sou conhecido como ator por lá. Era um público só de mexicanos que entendia muito de música. Fiquei encantado, eles eram calorosos iguais aos brasileiros", comemorou o cantor durante um bape-papo com o iG . "Tive uma aceitação fora do comum. A experiência só me estimulou a continuar cantando cada vez mais".

Com o inglês fluente e sempre presente em suas canções, Daniel confessa que enfrentou dificuldades em dialogar com o público mexicano. "Eu não era fluente em espanhol como sou em inglês. Tive que aprender a língua e foi muito gratificante. Acho que o único elemento que eu senti de diferente foi o fato de ter que me comunicar em espanhol. O nervosismo é o mesmo em qualquer lugar", brincou.

Conciliando a carreira entre a TV, o teatro e os palcos, Boaventura planeja diminuir o ritmo de trabalho para dar prioridade ao seu sonho. "Vou ter que dar um tempo nos musicais. Meu foco agora é a carreira internacional. Quero cantar na Argentina, no Chile, em Portugal e, claro, nos Estados Unidos. É o meu grande sonho. Infelizmente não consigo dar conta das três funções ao mesmo tempo". 


Escuto comentários absurdos sobre a minha carreira. As críticas estão por toda a parte"

Enquanto o cantor idealiza a carreira no exterior, no Brasil, ele se vê em meio a constantes críticas sobre o desempenho musical e tem seu talento questionado pela visibilidade já conquistada dentro da Rede Globo como ator. "Escuto comentários absurdos sobre a minha carreira. O fato de eu estar na televisão cria uma má vontade e indisposição no público. As pessoas generalizam tudo". Mesmo assim, nada o abala. "Existe sim uma discriminação porque sou da Globo, mas estou totalmente seguro quanto ao meu trabalho. O que eu fiz foi voltar a cantar, nem todo mundo sabe que eu canto profissionalmente desde os 18 anos", afirmou. "As críticas estão por toda parte. Meus amigos também me criticaram quando eu decidi lançar meu CD em outra língua".

Questionado sobre os comentários que recebe por cantar em inglês, Daniel se defende e assume a preferência pelo idioma. "Eu tenho que ser verdadeiro com o meu público. É o que eu gosto de fazer", diz. "Cantar em português é sempre um aprendizado também. Eu fiz uma homenagem ao Roberto Carlos ano passado e foi maravilhoso", lembrou. 




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.